Música do Books #07


Boa noite gente linda!!

Mais uma segunda-feira se aproxima e pra ajudar a enfrenta-lá que tal uma playlist nova?
Aproveitem e espero que gostem!!! 
Até a próxima!!!



TAG | Skoob [atualizada]




Olá leitores!
Como vão?

Hoje é dia de TAG, yeeeeey 👯
Fomos indicados pela Priscila do blog Quanto mais livros melhor a responder a TAG Skoob. Já havíamos respondido ela por aqui no ano passado, mas como estamos sempre incluindo livros e mudando metas hahaha resolvi dar uma atualizada. A TAG consiste em responder curiosidades sobre a rede social e suas estantes.

Vamos lá?

1. Quantos livros lidos você tem na sua aba LIDO?
No total tenho 236 livros lidos, entre livros físicos e e-books.

2. Qual livro você está lendo agora?
Estou lendo 2 livros no momento, sendo eles:

Quem é você, Alasca? [John Green]
É do babado [Evelyn Regly]

3. Quantos livros tem na sua aba QUERO LER?
Tem 390 livros! Aumentou muito desde a última vez que respondi a TAG hahahaha


4. Você está relendo algum livro? Se sim, qual?
No momento, não.

5. Quantos livros você abandonou? Quais?
Abandonei no total 6 livros, sendo eles:

O mundo de Sofia [Jostein Gaarder]
O morro dos ventos uivantes [Emily Brontë]
Bel-Ami [Guy de Maupassant]
Bazinga! [Toni de la Torre]
Looking for Alaska [John Green]
Desculpa se te chamo de amor [Federico Moccia]



6. Quantos resenhas você tem cadastradas no Skoob?
Tenho até o momento 42 resenhas no Skoob, que foram colocadas após a criação do blog. Acredito que tenha mais, preciso checar hahahaha

7. Quantos livros avaliados?
Ao todo são 235 livros avaliados. Eu criei o hábito de avaliar depois do blog, porque eu sempre esquecia de fazer isso hahahaha

8. Quantos livros tem na sua aba FAVORITO? Cite alguns.
42 livros, poucos né? Acho que é mais o hábito de marcar do que a quantidade dos livros, porque acho que tenho bem mais. Isso não mudou muito desde a última atualização hahaha

Como eu era antes de você [Jojo Moyes]
Perdida [Carina Rissi]
Eleanor & Park [Rainbow Rowell]


9. Quantos livros tem na sua aba TENHO?
Tenho no total 261 livros.

10. E na aba DESEJADOS?
74 livros, mas com certeza tem bem mais hahahaha

11. Tem algum livro emprestado?
Não.

12. Você quer trocar algum livro? Se sim, qual?
Não.

13. Você tem uma META no Skoob? Já cumpriu?
Tenho, mas ainda estou cumprindo. Foram no total 85 livros e lido 35 até o momento [41%]. Preciso focar e parar de trocar livros da meta hahaha

14. Qual o número no seu paginômetro atualmente?
Foram 73.789 páginas lidas até hoje.


15. Qual o link do seu perfil no Skoob?
Sintam-se à vontade para me adicionar!


E como anda a estante de vocês?
Conta aqui 👇


Resenha: Agora e para sempre, Lara Jean [Jenny Han]


ATENÇÃO: Essa resenha pode conter spoilers dos livros anteriores! Confira as outras resenhas aqui e aqui.

Agora e para sempre, Lara Jean encerra essa trilogia fantástica escrita por Jenny Han. Foram os livros mais fofos que já li nos últimos tempos e não tem como não se apegar com os personagens. Já estou sentido falta de todos eles! 

Nesse último livro, após Lara Jean ter passado por várias situações e ter amadurecido bastante, chegou a hora de focar no seu mais novo desafio, a escolha de uma universidade e o encerramento da fase adolescente para a fase mais adulta. Aquela transição que dá um frio na barriga, com mistura de liberdade e medo ao mesmo tempo.

Lara Jean se inscreveu para várias universidades e está naquele temível processo de recebimento das respostas de aceitação ou não. Para ela seria perfeito ser aceita na UVA, uma das mais concorridas do estado da Virgínia, e assim poder ficar com Peter e permanecer próxima de sua família. Mas os planos dela vão literalmente sair do controle e Lara Jean, que já tinha como certo seu futuro, terá que ser forte e mais madura do que nunca para lidar com essa pressão. 

Entre terminar o colégio, ajudar na organização do segundo casamento do pai e escolher uma universidade, Lara Jean ainda terá que decidir se seu namoro com Peter será capaz de resistir a essa nova fase da vida deles, principalmente se forem para universidades diferentes.

Não vou falar mais do livro, porque não quero dar spoilers! hahahaha

Para mim a autora conseguiu finalizar essa trilogia de maneira maravilhosa! O que mais me encantou foi que a personagem é real e simples, com uma história muito verdadeira. Todos nós uma vez na vida passamos pelas mesmas dúvidas e questionamentos de Lara Jean, e isso deixa muito mais fácil a nossa conexão com ela. Posso dizer que vi muito de mim nela e foi muito bom reviver esses momentos da adolescência de novo.

Todos os personagens são ótimos, cada um tem uma contribuição muito relevante na história. O fato da autora explorar o lado familiar é muito bom, principalmente sobre as mudanças e aceitações ao que é novo. Com o casamento do pai, as irmãs Song tem que se adaptar a uma nova pessoa em casa, e isso no começo gera estranhamento, mas com personagens mais amadurecidos não temos muitos conflitos.

Para quem gostou de todos os livros até aqui, acredito que vão amar esse último e, assim como eu ficarão com saudades! Quem ainda não leu, simplesmente leia! Por mais que seja um livro mais focado na adolescência, não deixamos de aprender algo novo e de nos encantar com a história e personagens.

Para alegria dos fãs Para todos os garotos que já amei vai ganhar uma adaptação para o cinema! As filmagens já começaram, e tem previsão para estreia para 2018. AMEI essa notícia 

Peter K. e Lara Jean

"[...] Mas o item mais importante que incluí foi minha carta, aquela que escrevi tanto tempo atrás, a que nos uniu. Eu queria guardá-la, mas achei que o certo seria entregá-la a Peter. Um dia, tudo isso será uma prova -uma prova de que estávamos aqui, de que estávamos apaixonados. É uma garantia de que, não importa o que aconteça, esta época foi só nossa.[...]" pág. 240


Setembro Amarelo #indicaçãodeleitura


Setembro é um mês de conscientização! Hoje é dia de falar sobre a companha do Setembro Amarelo, que desde 2015 vem prevenindo e alertando a população a respeito da realidade do suicídio no Brasil. 

Como vivemos no mundo literário, lemos, nos emocionamos e aprendemos com vários personagens que passam por isso, resolvi selecionar 3 livros que li com essa temática e recomendar para vocês. Acho que são livros que merecem ser lidos por todos, que servem de alerta e que nos passam muitas lições. 


A LISTA NEGRA - E se você desejasse a morte de uma pessoa e isso acontecesse? E se o assassino fosse alguém que você ama? O namorado de Valerie Leftman, Nick Levil, abriu fogo contra vários alunos na cantina da escola em que estudavam. Atingida ao tentar detê-lo, Valerie também acaba salvando a vida de uma colega que a maltratava, mas é responsabilizada pela tragédia por causa da lista que ajudou a criar. A lista com o nome dos estudantes que praticavam bullying contra os dois. A lista que ele usou para escolher seus alvos. Agora, ainda se recuperando do ferimento e do trauma, Val é forçada a enfrentar uma dura realidade ao voltar para a escola para terminar o Ensino Médio. Assombrada pela lembrança do namorado, que ainda ama, passando por problemas de relacionamento com a família, com os ex-amigos e a garota a quem salvou, Val deve enfrentar seus fantasmas e encontrar seu papel nessa história em que todos são, ao mesmo tempo, responsáveis e vítimas. A Lista Negra, de Jennifer Brown, é um romance instigante, que toca o leitor; leitura obrigatória, profunda e comovente. Um livro sobre bullying praticado dentro das escolas que provoca reflexões sobre as atitudes, responsabilidades e, principalmente, sobre o comportamento humano. Enfim, uma bela história sobre auto-conhecimento e o perdão. [resenha aqui]

A PLAYLIST DE HAYDEN - Depois da morte de seu amigo, Sam parece um fantasma vagando pelos corredores da escola, o que não é muito diferente de antes. Ele sabe que tem que aceitar o que Hayden fez, mas se culpa pelo que aconteceu e não consegue mudar o que sente. Enquanto ouve música por música da lista deixada por Hayden, Sam tenta descobrir o que exatamente aconteceu naquela noite. E, quanto mais ele ouve e reflete sobre o passado, mais segredos descobre sobre seu amigo e sobre a vida que ele levava. A PLAYLIST DE HAYDEN é uma história inquietante sobre perda, raiva, superação e bullying. Acima de tudo, sobre encontrar esperança quando essa parte parece ser a mais difícil. [resenha aqui]

OS 13 PORQUÊS - Ao voltar da escola, Clay Jensen encontra na porta de casa um misterioso pacote com seu nome. Dentro, ele descobre várias fitas cassetes. O garoto ouve as gravações e se dá conta de que elas foram feitas por Hannah Baker, uma colega de classe e antiga paquera, que cometeu suicídio duas semanas atrás. Nas fitas, Hannah explica que existem treze motivos que a levaram à decisão de se matar. Clay é um desses motivos. Agora ele precisa ouvir tudo até o fim para descobrir como contribuiu para esse trágico acontecimento. [assista no Netflix]

Com certeza tem muito mais livros com essas temáticas, li vários outros, mas esses com certeza me vieram a cabeça de imediato. Para saber mais sobre a campanha acesse o site oficial.

E vocês, recomendam mais algum livro?


Resenha: A Amiga Genial (Série Napolitana #1) [Elena Ferrante]

(Fonte: The Styland)

Olá gente linda!

E cá estou com mais uma resenha. Como de costume vou começar como topei com esse livro, que na verdade é o primeiro volume da tetralogia Napolitana da escritora italiana Elena Ferrante.

A Amiga Genial foi um dos livros que descobri sem querer, em uma das minhas horas quase inúteis passeando pelo meu feed do Facebook. Uma grande amiga minha (ela nem sabe que a ‘culpa’ é dela) publicou a entrevista da autora para o El País na época do lançamento do quarto e último volume da série (para quem quiser ler a entrevista aqui está o link: Elena Ferrante - El País).

Elena Ferrante na verdade é um pseudônimo que a autora utiliza desde o lançamento do seu primeiro livro em 1992. É também desde essa época que a autora se mantém no completo anonimato: são apenas seus editores italianos que a conhecem.

“Faz pelo menos trinta anos que ela me diz que quer sumir sem deixar rastro, e só eu sei o que isso quer dizer. Nunca teve em mente uma fuga, uma mudança de identidade, o sonho de refazer a vida noutro lugar. (...) Seu objetivo sempre foi outro: queria volatilizar-se, queria dissipar-se em cada célula, e que ninguém encontrasse o menor vestígio seu”.
[Elena Ferrante, A Amiga Genial]

O enredo de A Amiga Genial começa quando Elena Grecco - Lena descobre que sua amiga de infância Rafaella Cerullo - Lila some. Lena já sabia que Lila tinha em mente um sumiço sem deixar rastros com direito a cortar sua imagem de todas as fotografias. Lena percebe que não tem nenhum objeto que a recorde de sua amizade com Lila, apenas as lembranças.

Munida de suas memórias Lena decide colocar no papel a história dessa amizade que começou durante a infância. A Amiga Genial é a primeira parte do livro escrito por Lena sobre essa amizade e começa na infância quando as duas se conhecem e termina no fim da adolescência. Tem como pano de fundo a Itália dos anos 1940 e 1950, mais precisamente um bairro periférico da cidade de Nápoles.

Elena Ferrante tem um jeito maravilhoso de escrever. Sua escolha de palavras transforma o texto em uma melodia, dando vontade de grifar dezenas de citações apenas porque são bonitas. A narrativa é estruturada de maneira muito simples tendo uma sequência bastante parecida para as duas partes do livro (Infância e Adolescência). No entanto, o que de início parece confuso com os acontecimentos não estando em ordem e podendo confundir a linha do tempo é na verdade uma maneira de mostrar as causas e consequências de cada momento. Tudo está no livro por um motivo, mesmo que ele de início possa parecer estranho e fora de contexto.

 Tudo isso fez com que a leitura do livro me prendesse o início ao fim e com gostinho de quero mais (o que nesse caso é ótimo, porque esse é apenas o primeiro de quatro livros!).

Por se tratar da  infância e adolescência a história apresenta temáticas comuns a esses períodos.

Como o fato de que quando pequenos consideramos o mundo muito pequeno e que a cada etapa da nossa fase de amadurecimento esse mundo vai se ampliando. No caso de Lena e Lila, boa parte da infância se restringe ao bairro em que elas moram, e aos poucos descobrem a existência do restante da cidade, do mar.

Paralelamente ao entendimento das complexidades do mundo e como a sociedade funciona, que não se vê tudo preto no branco e que há uma variedade de tons de cinza que são válidos também. A importância da escola nesse processo de descobertas, da criação de um pensamento crítico. Lena é uma das poucas crianças que continua os estudos e fica bastante nítido o contraste com os outros de sua idade.

O processo e a montanha russa que é tornar-se mulher. Com a descoberta da sexualidade, a loucura dos hormônios, a estranheza das mudanças corporais, os primeiros amores.

E também como a amizade de Lena e Lila foi se desenvolvendo nesse primeiros anos de suas vidas. O que me chamou a atenção foi a relação que Lena tinha com a Lila, como ela pautava suas ações, sucessos e incertezas em função da amiga. Creio que cada um temos de alguma maneira uma Lila em nossas vidas, ou partes de Lila representadas nas pessoas com as quais nos relacionamos.

“Ela era assim, rompia equilíbrios somente para ver de
que outro modo poderia recompô-los”.
[Elena Ferrante, A Amiga Genial]

Acabou o livro e eu estou empolgada para ler as continuações.
E vocês já conheciam a obra da autora? Ficaram curiosos pra conferir? Ou já leu?
Deixa um comentário!


(Edição lida)
Título: A Amiga Genial (Série Napolitana #1)
Autora: Elena Ferrante
Editora: Biblioteca Azul
Lançamento: 2011
Páginas: 336
ISBN: 97-885-250-6060-0