Spin-off de ‘As Visões da Raven’ estreia em Julho


Olá!

Quem aí já assistiu As Visões da Raven? 🙋
Eu super assistia no SBT quando era adolescente e adorava! hahahaha era super divertido para assistir na hora do almoço
As Visões da Raven foi exibida por quatro temporadas, entre 2003 e 2007 e foi um grande sucesso do Disney Channel.

E como estamos na fase dos spin-off de várias séries, é claro que essa não ficaria para trás!


Em Raven's Home, Raven e Chelsea são mães divorciadas que vivem com suas duas famílias na mesma casa. O lar, já agitado, vira de cabeça para baixo quando um dos filhos da vidente começa a dar sinais de que eles herdaram o dom de ver o futuro. Entre os novos atores no elenco estão Issac Brown e Navia Robinson, como os gêmeos Booker e Nia, de 11 anos, filhos de Raven, e Jason Maybaum como Levi, filho de 9 anos de Chelsea. Sky Katz fará a melhor amiga de Nia, chamada Tess.

A série tem data para estreia em 21 de Julho nos EUA, com previsão de estreia no Brasil no mês de Agosto.

A própria Raven-Symoné assinará a produção executiva de Raven's Home, ao lado de Scott Thomas e Jed Elinoff.

Confira o trailer abaixo ↓


O que acharam de mais esse spin-off? 


MUSIC TAG | Minha vida em uma playlist aleatória


Olá, bom dia! 
Hoje é dia de TAG aqui no blog! E a escolhida foi a Minha vida em uma PLAYLIST ALEATÓRIA que eu vi no blog Balaio de Babados da Luiza 😊
Adorei essa TAG, principalmente por ser musical 💃🎵


REGRAS:
1. Abra a sua lista de música (Ipod, Itunes, Windows Media Player, Spotify...);
2. Coloque no modo aleatório;
3. Aperte o play;
4. Para cada pergunta abaixo, escreva o nome da música que esteja tocando;
5. Quando passar para a próxima pergunta, aperte o botão para avançar para outra faixa;
6. Não minta e nem tente parecer legal.

Vamos lá?

1. Tema do seu nascimento:
U.F.O. [Coldplay]


2. Primeiro dia na escola:
City of Stars [Ryan Gosling, La La Land]


3. Tema do seu primeiro amor:
Wish You Were Here [Avril Lavigne]



4. Tema da sua primeira decepção amorosa:
Tu amor [RBD]


5. Tema da sua vida escolar:
Scars On This Guitar [Bon Jovi]



6. Tema da sua primeira briga:
Treat You Better [Shawn Mendes]



7. Tema do seu primeiro porre:
Can't Feel My Face [The Weeknd]



8. Tema atual da sua vida:
Hello Kitty [Avril Lavigne]



9. Sua canção de namorados:
I Will Drive Your Home [Bon Jovi]


10. Primeira traição:
Skyscraper [Demi Lovato]



11. Música do seu casamento:
Coisa Linda [Tiago Iorc]


12. Trilha sonora da sua primeira vez:
Let's Not Be Alone Tonight [R5]


13. Trilha sonora para as demais vezes:
Can't Stop The Feeling [Justin Timbarlake]


14. Primeira canção em seu carro:
Love Somebody [Marron 5]


15. Primeira viagem de carro:
Nothing [The Script]


16. Tema dos teus flashbacks:
Million Years Ago [Adele]


17. Tema de nascimento do seu primeiro filho:
Ladykiller [Maroon 5]


18. Música que estará ouvindo quando morrer:
Survivor [Clarice Falcão]


19. Música do funeral:
Lágrimas Perdidas [RBD]


20. Música que cantará para todos onde estiver:
Galway Girl [Ed Sheeran]


Ahhh gostei muito de responder essa TAG, foi bem divertido!
Algumas músicas se encaixam perfeitamente e outras nem tanto assim hahahaha mas foi ótimo, porque algumas músicas fazia bastante tempo que eu não ouvia 😁
Percebi também que tem muita variedade hahahaha

E vocês, o que acharam?
Comente aqui embaixo 👇


Resenha: O Conto da Aia, Margaret Atwood


"I avoid looking down at my body, not so much because it's shameful
 or immodest but because I don't want to see it. I don't want to look
at something that determines me so completely".
[The Handmaid's Tale, Margaret Atwood]

O Conto da Aia, da autora Margaret Atwood foi um livro que descobri num podcast sobre TV que escuto com frequência (o Spoilers Talk Show, que é super legal pra quem curte TV), porque o livro foi adaptado pelo Hulu para a serie "The Handmaid's Tale", cujo primeiro episódio foi ao ar 28 de maio.

Para a minha surpresa, uma feliz surpresa por sinal, quando terminei de ler o livro a Emma Watson anunciou o livro como sendo o escolhido para os meses de maio e junho do seu clube de leitura "Our Shared Shelf".

Ok, tudo bem, Aline, mas de que se trata o livro?

O livro é uma distopia, cuja trama se passa no futuro após um grupo ter tomado controle de um país (eu imaginei sendo os EUA, por conta da situação política atual, mas infelizmente é aplicável a vários outros e nenhuma descrição é explícita, então dá margens a interpretações), e a República de Gilead é instaurada.

Essa nova "república" é governada por uma religião fundamentalista que controla o corpo das mulheres. O constante contato com radiação e o uso indiscrimando de químicos fez as taxas de fertilidade caírem drasticamente e as mulheres que são capazes de gerar bebês saudáveis são raridade. Algumas das mulheres que ainda são capazes de gerar vida são então alocadas ao posto de aias para os Comandantes da República de Gilead, cujas esposas são inférteis e sua função é ficarem grávidas e gerarem um bebê saudável.

Essa história é contada pela aia Ofred, que descreve como é ter seu corpo controlado, sua alimentação, suas ideias em prol de um governo totalitário. A situação das mulheres em Gilead fica clara quando comparada com o passado de Ofred, quando era uma mãe que trabalhava e tinha um relacionamento em pé de igualdade com seu marido. Ofred conta o que aconteceu e o processo que levou a sua total separação da sua família, amigos e tudo que conhecia.

Não é fácil ler o livro, mas não é pra ser. É pra pensar mesmo como seria viver em uma sociedade em que direitos de controlar seu próprio corpo foram totalmente banidos, onde estupros são tratados com banalidade e nunca discutidos, onde cultura e lazer são supérfluos.

O livro foi escrito na Berlim Ocidental em 1985, quando o muro dividindo a cidade ao meio ainda existia e teve 1984, de George Orwell como grande inspiração. 32 anos após a primeira publicação a história ainda é importante, incomoda e é extremamente atual. Atwood chama o seu livro de ficção especulativa, mas afirmou que tudo o que acontece no livro já aconteceu em algum momento em algum lugar, e isso é assustador.

O que acontece no livro ainda acontece? O que poderíamos fazer pra mudar essa situação? As mulheres precisam lutar mais pelos seus direitos?
O livro te faz pensar e muito, além de ser uma distopia brilhante.

Livro RECOMENDADÍSSIMO! 😍

Já leram o livro? O que acharam?
Deixem suas impressões aqui nos comentários 👇

Título: O Conto da Aia
Autor: Margaret Atwood
Editora: Rocco
Lançamento: 2017
Páginas: 368
ISBN: 978-85-325-2066-1

#Girlboss: livro e série



Olá leitores!
Como vocês estão?

O post de hoje vai ser para falar de uma série, que desde o seu lançamento esse ano, fez um grande sucesso no nosso querido Netflix. Isso mesmo, estou falando de GIRLBOSS!

Girlboss nos conta a história de Sophia Amoruso (Britt Robertson) e como ela conseguiu se tornar uma das maiores empreendedoras do ramo da moda. Logo no início da série conhecemos uma Sophia que está com dificuldade de encontrar algo em que ela se encaixasse, uma paixão, um trabalho que ela realmente gostasse de fazer e pagasse suas contas.

Passando por vários empregos que não gosta e tendo que permanecer em um como recepcionista, por mais tempo devido um problema de saúde, Sophia acaba criando uma loja no eBay chamada NastyGal Vintage onde realmente consegue colocar em prática o que realmente saber fazer: transformar roupas vintage em peças novas e diferenciadas e vendê-las online.


Sophia tem uma personalidade muito forte, chegando a ser bem imatura às vezes, mas que luta pelo que quer e no final consegue conquistar seu império. E ao longo da série vemos que a personagem amadurece em suas atitudes, reconhece que não fez tudo sozinha e que precisa lutar mais ainda para que a NastyGal Vintage não seja passageira.

Eu realmente gostei muito da série, no início não gostei muito do jeito da Sophia, mas a história ficou tão bem adaptada que quando você menos percebe se empolga com os personagens e torce por eles. A fotografia da série está incrível, o jeito que a cidade foi explorada, as músicas são maravilhosas, e o que falar das roupas? Sensacionais! Além dos personagens secundários, com muito destaque para a Annie, que eu adorei! E o sentimento de nostalgia com as redes sociais dos anos 2000? Muito bom!

Girlboss tem uma ótima sacada quanto ao texto direto tratando da vida adulta e a forma de viver fora dos empregos padrões, onde os jovens tem um perfil de trabalhar no que ama e não apenas pelo dinheiro. E é claro todo o sentimento #girlpower que é explorado ao longo de toda a série. Achei esses pontos super interessantes e vale a pena a reflexão.


A série foi adaptada do livro #Girlboss escrito pela própria Sophia Amoruso, onde ela conta toda a sua trajetória de vida, desde criança até a o ano de 2014 em que a NastyGal Vintage ainda estava a pleno vapor com ela no comando.


Acabei lendo o livro depois da série e achei ótimo. A escrita da Sophia é informal e bem dinâmica, cheia de frases que merecem ser lidas em voz alta e um super sentimento de EU CONSIGO. Ela não é um exemplo todo a ser seguido, afinal ninguém é perfeito e ela passou por fases bem darks durante alguns anos. Porém ela dá ótimas dicas profissionais que ela aprendeu ao longo do tempo administrando a própria empresa e isso serve de inspiração para quem está começando agora um negócio ou está entrando na 'vida adulta'.

A diagramação do livro está ótima, confira abaixo as ilustrações que abrem cada capítulo com uma frase relacionada.



Bom, finalizando, eu gostei tanto da série quanto do livro! A série é uma releitura então não espere que esteja 100% fiel ao livro, porque não está. E isso é ótimo, pois o Netflix conseguiu dar um toque mais cômico e leve na história.

Recomendado!

E vocês já assistiram a série ou leram o livro?
Comenta aqui embaixo 👇


Livro para ler em 1 dia ❤



Olá pessoal 😃
Tudo bem com vocês?

Hoje o post é uma dica de leitura para esse sábado!
Como adoramos ler e tenho certeza que muitos assim como eu devoram livros em apenas 1 dia, independente do tamanho hahahaha, resolvi indicar para vocês um livro super bacana de uma autora que eu gosto bastante!

Universos Afins [Rainbow Rowell]


Sinopse: Estar numa fila não é uma situação das mais agradáveis. Porém, para a jovem Elena, acampar na frente do cinema só para acompanhar a estreia do mais novo Star Wars é nada menos que uma grande jornada. O problema é que em dias de internet (e compras de ingressos on-line), essa vibe de fila não é compartilhada por muitos outros fãs. Ao chegar ao cinema, dias antes da estreia, só há mais duas pessoas ali acampadas: Gabe e Troy, que entendem a fila como um ritual obrigatório para tornar aquela experiência algo realmente memorável. Universos afins é um saboroso conto geek sobre expectativas e sobre compartilhar paixões. Rainbow Rowell mais uma vez apresenta uma obra inocente e engraçada, com aquela pontinha de nostalgia que nos deixa com um nó na garganta, como há muito tempo atrás, numa galáxia muito, muito distante.

Quando li a sinopse desse livro a primeira coisa que veio na minha cabeça foi a série The Big Bang Theory, justamente pelo fato da fila, que ao longo da série aparece em alguns episódios onde acontecem estreias, reexibições e/ou maratonas de filmes clássicos adorados pelo grupo de nerds.


É um conto leve e super divertido que em 96 páginas nos leva a um mundo sobre Star Wars e a paixão de seus fiéis fãs. Conhecer Elena, sua história, os motivos que a levaram para aquela fila e sua experiência de 4 dias com dois desconhecidos é cativante. Os personagens são ótimos e fiquei com aquela vontade de quero mais, sabe? De sabe o que acontece depois daquela fila. Adoro a autora e sua escrita é sempre agradável, recomendo quase todos os livros dela

Simplesmente leiam, a parte final com certeza arrancará ótimas risadas! 😃
Ahhh, e mesmo não sendo fã ou não conhecendo muito sobre Star Wars, o livro tem notinhas de rodapé bem camaradas!

Essa é minha dica para uma leitura de 1 dia 
Espero que tenha gostado!
Já leram essa livro? Tem vontade de ler? Conta aqui embaixo