TAG | Escrito a mão

Imagem retirada do blog Um baixinho no livros
Olá leitores!

Para iniciar a semana aqui no blog resolvi responder uma tag super rápida e com uma proposta bem legal

Vi a tag no blog Amor por livros da Renata e consiste em responder as perguntas em um papel, fotografar e postar no blog. O bacana é justamente a gente descobrir as letras das pessoas.

Vamos lá?

Dica de leitura | Mostre seu trabalho!, Austin Kleon

Olá leitores!
Hoje vou indicar para vocês um livro super bacana que li para o Infinistante Book Club

Depois de Roube como um artista, um manifesto irreverente e repleto de dicas bem-humoradas para ativar o potencial criativo, e Roube como um artista: o diário, o escritor e artista gráfico Austin Kleon ensina ao leitor como compartilhar sua criatividade e tornar seu trabalho conhecido na era digital. Dividido em 10 capítulos com regras transformadoras e objetivas, citações, exemplos práticos e ilustrações bem-humoradas, Mostre seu trabalho! derruba de vez o mito do “gênio solitário” ao propor atitudes que valorizam o compartilhamento de ideias durante o processo criativo sem medo de ser “roubado”. Para Kleon, a generosidade supera a genialidade no mundo atual, e a capacidade de estar acessível e de saber usar as redes sociais de maneira produtiva, de forma a criar interesse e curiosidade em torno de seus projetos, é mais efetiva para tornar seu trabalho conhecido e relevante do que o desgastado “networking”.
Comunicação | | 224 p | | Editora Rocco | | 2017 | | Skoob | | Goodreads | | Classificação: ★★★★

Quando recebi o e-mail sobre qual seria a leitura do mês no clube, confesso fiquei um pouco confusa sobre o porque da escolha deste livro, e depois que li só posso dizer OBRIGADA por essa leitura mais que incrível. Saí totalmente da minha zona de conforto e com certeza aprendi muitas coisas novas, que preciso urgentemente colocar em prática!

Resenha: Coluna de Fogo (Kingsbridge #3), Ken Follett

Como prometido no post Bancando a fã com o Ken Follett, aqui está a resenha do último livro do autor: Coluna de Fogo (finalmente!!! 😃)

Ficção Histórica | | 816 p | | Editora Arqueiro | | 2017  | | Skoob | | Goodreads | | Classificação: ★★★

Coluna de Fogo foi um daqueles livros que eu esperei com aquela ansiedade que só acaba quando você abre o livro e põe os olhos na primeira página para começar a ler. Já tinha lido outros livros do Ken Follett e o primeiro, do que se tornou agora uma trilogia, Os Pilares da Terra [Resenha] está entre os meus favoritos de todos os tempos. Minha ansiedade era visível, queria mais páginas a la Pilares da Terra. Ao invés disso, tive uma das minhas maiores decepções dos últimos anos. Acho até, que a decepção parece maior por se tratar de um autor por quem tenho um enorme carinho.

Anunciaram que essa obra é a mais ambiciosa do autor, e foi essa a impressão que tive. Em Coluna de Fogo me pareceu que Ken Follett quis abraçar o mundo, quis colocar tanta coisa na história que o que faz Os Pilares da Terra ser tão bom: os personagens, a relação entre e a afeição à eles ao longo do livro, se perdeu.

Desafio Histórico & Eu 3 | Janeiro e Fevereiro


Olá leitores!

Lá vem a Raissa com mais desafios hahahaha
Esse ano me propus a participar de vários. E o mais importante.. conseguir cumpri-los! 

Ano passado participei do Desafio Histório & Eu 2 do blog Atitude Literária, mas infelizmente não consegui finalizar e fiquei muito chateada, porque minha rotina de leitura ficou muito comprometida com mudanças e trabalho.

Maaaas esse ano foi lançado o 3º desafio e agora vai! hahahaha
E ficou ainda mais motivador, pois no final poderemos concorrer a dois grandes prêmios!

Resenha: Uma Dobra No Tempo, Madeleine L'Engle


Eu costumo lembrar de como cada um dos livros que li me foram introduzidos, seja por recomendação de amigos, como resultado de uma tarde preguiçosa numa livraria, escutando podcasts. Uma Dobra No Tempo de Madeleine L’Engle  não foi diferente.

O livro que foi publicado pela primeira vez em 1962, ganhou a Medalha Newbury em 1963, Sequoyah Book Award e o Lewis Carroll Shelf Award. Considerado um clássico da literatura infantil surgiu na minha estante por conta da adaptação da Disney para o cinema pela diretora Ava DuVernay e que tem um trailer maravilhoso. Precisei descobrir de que se tratava esse livro que até então era um completo desconhecido para mim.