Resenha: Diários de Stefan - Estripador, L.J. Smith

10:00:00 0 Comments A+ a-

Título: Diários de Stefan, Estripador
Autores: L.J. Smith
Editora: Galera Record 
Páginas: 192
ISBN: 9788501104540
Lançamento: 2015
Gênero: Literatura Estrangeira
Onde comprar: Saraiva - Submarino Amazon
Links: Skoob - Leia um trecho
Avaliação: 
Sinopse: Stefan Salvatore retorna em mais um capítulo da sua luta contra o monstro sanguinário dentro de si. O ano é 1888 e as ruas de Londres são tomadas pelo terror, quando um assassino conhecido como Jack, o Estripador começa a atacar mulheres de forma brutal. Stefan suspeita que o autor dos crimes seja um vampiro, e fica ainda mais desconfiado quando Damon, seu irmão, surge das cinzas como um membro da alta sociedade londrina. Junto com Violet Burns, sua amiga e protegida, Stefan irá embarcar no mistério do Estripador e descobrir que suas origens sempre irão lhe perseguir.
Esse é o quarto livro da coleção ‘Diários de Stefan’ que foi baseado na série de TV ‘The Vampire Diaries’. Temos também a saga ‘Diários de um vampiro’ que tem lançados até agora 10 livros e originou a série de TV, embora as histórias sejam diferentes em vários aspectos vale a pena ler e assistir.

Neste ‘diário’ encontramos Stefan, 20 anos após sua transformação em vampiro, em um lugar diferente. Ele resolveu deixar Mystic Falls, nos Estados Unidos, e ir para a Inglaterra. Um dos seus motivos é fugir de seu irmão Damon, que o culpa por tê-lo induzido a beber sangue humano e se transformar em vampiro. Damon jurou fazer a vida de Stefan ser apenas de dor e sofrimento.

"Uma coisa é um ano. Outra completamente diferente foi vinte anos atrás, quando meu mundo todo virou de pernas para o ar." (pág. 05)
Stefan mudou-se para uma cidade pacata, afastada de Londres, e passou a trabalhar na fazenda da família Abbott. Lá foi bem acolhido e era bem quisto por todos, relembrando o clima familiar que um dia ele teve como humano.

Seu patrão precisa ir para Londres para resolver alguns negócios e Stefan o acompanha. Para sua surpresa, ele chega na cidade em um momento onde vários assassinatos estão sendo noticiados e logo associa os crimes de ‘Jack, Estripador’ a seu irmão, conhecido pela alta sociedade londrina como Conde DeSangue.

"E, mesmo agora, não conseguia me libertar dele. Não conseguia deixar de ser o irmão mais novo, que ficava ao mesmo tempo temeroso e assombrado pela força singular que era Damon Salvatore." (pág. 93)

Neste meio tempo Stefan conhece Violet, uma pobre moça que busca ajuda para encontrar sua irmã desaparecida. Ele cria um carinho por ela e acabam vivendo alguns momentos felizes juntos, onde ele esquece por alguns instantes que é um ser maligno.

Para que acompanha a série de TV, os livros da saga e esses diários já sabem como é o personagem do Stefan. Eu gosto bastante dele e consigo entender toda a angústia dele com relação a sua vida de vampiro, mas ele sempre pensa demais em suas ações e acaba se envolvendo muito no lado humano, que não percebe o que está realmente acontecendo embaixo do seu nariz.

Basicamente é o que acontece no livro, ele acaba culpando o irmão ou imaginando que estão sendo perseguidos pelo vampiro original Klaus. Mas só depois que acontece uma morte trágica, que tudo é revelado e cai a ficha de Stefan.

Damon mostra um lado um pouco mais humano nesse enredo, e parece que não está com muita vontade de fazer a vida do irmão um inferno. E no final do livro podemos ver esse lado com mais clareza. Mas o Damon é um personagem ‘de lua’ então não podemos esperar muita sensibilidade dele nos próximos livros.

Para mim a história foi interessante, me deixou tensa com as revelações e ansiosa por uma continuação, pois não é dado um final definitivo para o enredo. Vale a pena a leitura para os fãs da saga/série, e eu continuo amando os personagens principais, os irmãos Salvatore.

A diagramação do livro é ótima! As folhas são amareladas, a arte da capa é simples e as cores foram bem escolhidas. Alguns capítulos se iniciam com uma escrita de Stefan em seu diário, destacado com a fonte em itálico.




25 anos, arquiteta, fotógrafa e bookaholic assumida. Um dos meus hobbies preferidos, além de tudo o que eu já faço, é sentar em um lugar tranquilo e ler um livro.