Resenha: Marina, Carlos Ruiz Zafón

18:00:00 4 Comments A+ a-

Título: Marina
Autor: Carlos Ruiz Zafón
Editora:  Suma de Letras
Páginas: 189
ISBN:  9788581050164
Lançamento: 2011
Gênero: Suspense e Mistério – Ficção – Literatura Estrangeira
Onde comprar: Amazon – Saraiva - Submarino
Links: Skoob
Avaliação: ★★★★★


Sinopse: Neste livro, Zafón constrói um suspense envolvente em que Barcelona é a cidade-personagem, por onde o estudante de internato Óscar Drai, de 15 anos, passa todo o seu tempo livre, andando pelas ruas e se encantando com a arquitetura de seus casarões. É um desses antigos casarões aparentemente abandonados que chama a atenção de Oscar, que logo se aventura a entrar na casa. Lá dentro, o jovem se encanta com o som de uma belíssima voz e por um relógio de bolso quebrado e muito antigo. Mas ele se assusta com uma inesperada presença na sala de estar e foge, assustado, levando o relógio. Dias depois, ao retornar à casa para devolver o objeto roubado, conhece Marina, a jovem de olhos cinzentos que o leva a um cemitério, onde uma mulher coberta por um manto negro visita uma sepultura sem nome, sempre à mesma data, à mesma hora. Os dois passam então a tentar desvendar o mistério que ronda a mulher do cemitério, passando por palacetes e estufas abandonadas, lutando contra manequins vivos e se defrontando com o mesmo símbolo - uma mariposa negra - diversas vezes, nas mais aventurosas situações por entre os cantos remotos de Barcelona. Tudo isso pelos olhos de Oscar, o menino solitário que se apaixona por Marina e tudo o que a envolve, passando a conviver dia e noite com a falta de eletricidade do casarão, o amigável e doente pai da garota, Germán, o gato Kafka, e a coleção de pinturas espectrais da sala de retratos. Em Marina, o leitor é tragado para dentro de uma investigação cheia de mistérios, conhecendo, a cada capítulo, novas pistas e personagens de uma intrincada história sobre um imigrante de Praga que fez fama e fortuna em Barcelona e teve com sua bela esposa um fim trágico. Ou pelo menos é o que todos imaginam que tenha acontecido, a não ser por Oscar e Marina, que vão correr em busca da verdade - antes de saber que é ela que vai ao encontro deles, como declara um dos complexos personagens do livro.

Atenção contém spoilers !!!


Na antiga e linda Barcelona, seremos transportados para dois cenários neste livro maravilho.

Oscar, um jovem rapaz, estudante de um internato que adora dar umas escapas para passear pelos bairros antigos de Barcelona, para apreciar os casarões. Em um de seus passeios, algo chama a atenção de Oscar em um dos casarões abandonados, um gato de olhos amarelos. Oscar o segue terreno adentro. Neste lugar aparentemente abandonado, ele se deparada com Marina, uma linda jovem e misteriosa jovem, que vive com seu pai.

Um laço muito forte uni Marina e Oscar, que começa a escapar com mais frequência do internato para ver Marina. Até que um dia ela resolve levar Oscar para um aventura por Barcelona. Eles se deparam com uma mulher vestida totalmente de preto, ela vai todo mês ao cemitério na mesma data e deposita uma rosa num túmulo que tem gravado apenas uma borboleta.

“ Vida concede a cada um de nós apenas alguns raros momentos de felicidade. Às vezes são apenas dias ou semanas. Às vezes são anos. Tudo depende da sorte de cada um. A lembrança desses momentos nos acompanha para sempre e se transforma num país da memória ao qual tentamos regressar pelo resto de nossas vidas, sem conseguir”
Deste momento em diante Marina e Oscar começam a seguir essa figura sinistra e se deparam com grandes segredos, tão antigos quanto a Velha Barcelona. Mas não existe apenas um segredo a ser descoberto, mas esse segredo pode destruir Oscar.

O livro alterna os momentos de suspense e descobertas com os momentos de romance e preocupação que os dois vivem. Zafrón consegue mostrar as belezas e mistérios de Barcelona, todo o amor e mistério que envolve o jovem casal. Uma obra mais do que emocionante e envolvente. Um livro que te prende até a alma.


“Ela era a única pessoa com quem eu podia dividir minha angústia, e a necessidade de sua presença chegava a me causar dor física. Queimava por dentro, e nada nem ninguém conseguia me aliviar. Transformei-me numa figura triste vagando pelo corredores, Minha sombra se confundia com as paredes. Os dias caíam como folhas mortas. Esperava receber um bilhete de Marina, um sinal de que desejava me ver de novo. Uma desculpa qualquer para correr para junto dela e romper a distância que nos separava e parecia crescer a cada dia.”



4 comentários

Write comentários
8 de abril de 2016 08:32 delete

Tenho A Sombra do Vento aqui para ler mas me interessei por esse também. Obrigada pela dica!!! bjs

amo-os-livros.blogspot.com

Reply
avatar
Mylla Stefany
AUTHOR
8 de abril de 2016 17:28 delete

Eu amo histórias de mistério e suspense *--*
Com certeza eu vou ler!

Beijokas da Mylloka
http://myllokasecret.blogspot.com.br/

Reply
avatar
12 de abril de 2016 13:11 delete

Oi Renata, tenho esse em casa tbm.
Um autor excelente ...

Beijos

Reply
avatar
12 de abril de 2016 13:11 delete

Oi Mylla,

Lê sim, depois me conta o que achou !!

Beijos

Reply
avatar