Resenha: O Cavaleiro dos Sete Reinos, George R. R. Martin

abril 05, 2016 2 Comments A+ a-


Título: O Cavaleiro dos Sete Reinos – Histórias do mundo de Gelo e Fogo
Autor: George R. R. Martin
Editora: Leya
Páginas: 416
ISBN: 978-85-8044-973-0
Lançamento: 2014
Gênero: Ficção fantástica americana
Onde comprar: Livraria Cultura - Saraiva
Links: Leia um trecho - Skoob
Avaliação: 
Sinopse: Duzentos anos após a Conquista, a dinastia Targaryen vive seu auge. Os Sete Reinos de Westeros atravessam um tempo de relativa paz, nos últimos anos do reinado do Rei Daeron, o Bom. É neste cenário que Dunk, um menino pobre da Baixada das Pulgas, tem uma chance única: deixar a vida miserável em Porto Real para se tornar escudeiro de um cavaleiro andante. Alguns anos depois, o cavaleiro morre e Dunk, já adulto, decide tomar seu lugar e fazer fama no torneio de Campina de Vaufreixo. É quando conhece Egg, um menino de dez anos, cabeça totalmente raspada, que é muito mais do que aparente ser. Dunk aceita Egg como seu escudeiro e, juntos, viajam por Westeros em busca de trabalho e aventuras. Uma grande amizade nasce entre eles – uma amizade pela vida toda, mesmo quando, anos mais tarde, os dois personagens assumem papéis centrais na estrutura de poder dos Sete Reinos.

Enquanto o querido George R. R. Martin não libera o sexto volume das Crônicas do Gelo e Fogo, decidi ler “O Cavaleiro dos Sete Reinos: Histórias do mundo de Gelo e Fogo”, um livro de contos sobre os personagens Dunk e Egg noventa anos antes do início da história da Guerra dos Tronos.

São 3 contos: “O Cavaleiro Andante”, “A Espada Juramentada” e “O Cavaleiro Misterioso”, todos eles publicados separadamente em inglês em 1998, 2003 e 2010 respectivamente, e em 2014 combinados em um único livro pela Editora Leya.

Se você não leu nenhum dos livros da Guerra dos Tronos não tem problema nenhum, porque os contos funcionam separadamente da série. Se você já leu os outros livros, os contos são um extra.



Dunk é um cavaleiro andante e Egg seu escudeiro. Dunk precisa se firmar como cavaleiro, pois ninguém o conhece e Egg, seu escudeiro o ajuda nesse processo.
“Uma estrela cadente traz sorte para quem a vê, Dunk pensou. Mas os demais estão nos pavilhões agora, encarando a seda em vez do céu. Então a sorte é só minha”. [p.34]

Cada um dos três contos se passa em um local distinto do reino de Westeros e todo glamour – ou não – dos torneios, das guerras, das traições está presente em cada um deles. Você acompanha o cavaleiro andante em suas empreitadas e como sua honra de cavaleiro será testada em cada um dos contos.
“Um cavaleiro andante é o tipo mais verdadeiro de cavaleiro, Dunk”, o velho lhe dissera havia muito tempo. “Outros cavaleiros servem senhores que os sustentam, ou em nome daqueles de quem têm terras, mas nós servimos que queremos, homens em cujas causas acreditamos. Todo cavaleiro jura proteger os fracos e inocentes, mas nós mantemos melhor nosso voto, acho”. [p.87]
Ao contrário dos livros como Guerra dos Tronos, há poucos personagens e o roteiro da história não é tão complexo, justamente por se tratarem de contos. Acredito que por causa disso, a leitura é rápida – eu li o livro em uma viagem de ônibus que fiz – e muito relaxante.

Recomendo a leitura para todos os fãs de Guerra dos Tronos, porque alguns fatos terão consequências diretas e indiretas nos acontecimentos da série. Mas recomendo principalmente para aqueles que como eu, são fãs de uma boa história de cavaleiros.

Existe também a versão em quadrinhos dos dois primeiros contos, "O cavaleiro andante" e "A espada juramentada", publicados também pela Editora Leya.


Uma página do Quadrinho de "A Espada Juramentada":




27 anos, arquiteta, restauradora e nas horas vagas fotógrafa e masterchef. Bookaholic morando nas terras do Tolkien, Lewis, Rowling, Dahl, Carrol.

2 comentários

Write comentários
6 de abril de 2016 11:04 delete

Oi, Aline!
Vou morrer e o vovô do mal do Martin não libera o sexto livro.
Eu não sabia que esses contos estavam ligados à história de Guerra dos Tronos. Vou dar uma lida.
Beijos
Balaio de Babados
Porcelana - Financiamento Coletivo

Reply
avatar
7 de abril de 2016 14:56 delete

Olá Luiza!
Pois é, ele podia muito bem terminar de escrever a coleção toda não é?
Outro livro legal pra ver relacionado ao universo que ele criou é o livro O Mundo do Gelo e do Fogo, que parece mais uma enciclopédia e é cheio de ilustrações lindas!
Obrigada pela visita!
Beijos

Reply
avatar