Resenha: Queria ter ficado mais, Cecilia Arbolave (org.)

abril 26, 2016 4 Comments A+ a-

Título: Queria ter ficado mais
Autor: Cecilia Arbolave (org.)
Editora: Lote 42
Páginas: 107 (12 envelopes + livreto)
ISBN: 978-85-667-4010-3
Lançamento: 2015
Gênero: Literatura brasileira, Não-ficção
Links: Skoob
Avaliação: ★★★★★

Sinopse: Queria Ter Ficado Mais reúne 12 histórias escritas por mulheres em diferentes cidades do mundo - da vizinha Buenos Aires à longínqua Tóquio. Com textos autorais, sensíveis e envolventes, são viagens que vêm dentro de envelopes, como cartas enviadas de diversos pontos do globo para um único destinatário: você.

Viajar é sempre muito bom. Compartilhar essas viagens é ainda melhor, porque cada um tem uma impressão diferente, tem um modo diferente de absorver o lugar que se visita. E essa é justamente a ideia desse livro, ou coletânea, ou reunião de 12 histórias escritas todas por mulheres que viajaram e deixaram um pedaço do seu coração em algum lugar.

São 12 histórias, 12 cidades/países, 12 mulheres. É inevitável, pelo menos para mim foi, encontrar referências do que eu mesma faço quando viajo nos relatos que li. Seja a maneira de encarar uma viagem, organizando tudo, seja pela vontade de conhecer tudo a pé, seja pela eterna vontade de voltar ou ter ficado um pouco mais.

Queria ter ficado mais, organizado pela Cecilia Arbolave tem as seguintes histórias:
  •    Berlim – Ligia Braslauskas;
  •    Barcelona – Barbara Heckler;
  •    Buenos Aires – Cecilia Arbolave;
  •    Israel e Cisjordânia – Cecília Araújo;
  •    Istambul – Lívia Aguiar;
  •    Londres – Clara Averbuck;
  •    Nova York – Olívia Fraga;
  •    Paris – Isis Gabriel;
  •    Roma – Clara Vanali;
  •    Tóquio – Luciana Breda;
  •    Valência – Bruna Tinssu;
  •    Yangshuo – Florencia Escudero.
Todas elas colocadas em envelopes individuais, num projeto gráfico lindo e com ilustrações da Eva Uviedo. Cada envelope contém uma história, uma carta que parece ter sido escrita especialmente para você. E a experiência de abrir envelope por envelope e ler o que realmente parece uma carta é uma delícia.


Para mim ler o livro me lembrou de como é bom viajar com amigos, e como anseio por mais viagens, mais lugares. O que fica claro para mim, acredito que para cada um que vá ler o livro seja diferente, que de nada adianta visitar todos os lugares turísticos, tirar zilhões de fotografias, se a experiência, os momentos relacionados não são especiais. E especial pode ser um livro achado em um sebo, uma piada contada entre amigos, um desconhecido pelo caminho, um pôr do sol maravilhoso, um café que você achou sem querer.
“É aquele instante de epifania, em que tudo que aconteceu antes na vida parece se encaixar para desembocar exatamente naquela cena”. [p.3 Isis Gabriel – Paris]
Essa é a minha recomendação de leitura e resenha da semana! Espero que tenham gostado.

Crédito de imagens: Lote 42


27 anos, arquiteta, restauradora e nas horas vagas fotógrafa e masterchef. Bookaholic morando nas terras do Tolkien, Lewis, Rowling, Dahl, Carrol.

4 comentários

Write comentários
27 de abril de 2016 08:51 delete

Adorei a ideia do livro ser assim. Quero muito comprar só pra ter essa sensação de fazer parte disso.

quantomaislivrosmelhor.blogspot.com

Reply
avatar
27 de abril de 2016 09:58 delete

Oi, Aline!
Que livro diferente! Curti muito o jeito que ele foi escrito.
Beijos
Balaio de Babados

Reply
avatar
27 de abril de 2016 11:45 delete

Que bom! Compra, a experiência é maravilhosa!
Obrigada pela visita!
Beijos

Reply
avatar
27 de abril de 2016 11:45 delete

É muito legal mesmo, não é!
Obrigada pela visita!
Beijos

Reply
avatar