Resenha: O Tempo entre Costuras, Maria Dueñas

18:00:00 2 Comments A+ a-


Título: O Tempo entre Costuras (El Tiempo entre Costuras)
Autor: Maria Dueñas
Editora: Planeta (Atria Español)
Páginas: 480 (614)
ISBN: 978-85-766-5543-5 (978-1-4516-4985-7)
Lançamento: 2010 (2011)
Gênero: Romance, Literatura espanhola
Onde comprar: Saraiva - Livraria Cultura
Links: Skoob (Skoob)
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Sira Quiroga é a encantadora costureira que protagoniza esta aventura. Um dia, Sira se apaixona loucamente e parte de Madri para o romântico Marrocos, meses antes da Guerra Civil Espanhola (1936-1939), para ter sua inocência triturada pelos caminhos da vida. Porém, se transforma uma vez mais para mergulhar, durante a Segunda Guerra Mundial, em um novo mundo, agora repleto de espiões, impostores e fugitivos.

“Y descubrí también, con la más inmensa desazón, que en cualquier momento y sin causa aparente, todo aquello que creemos estable puede desajustarse, desviarse, torcer su rumbo y empezar a cambiar.” (DUEÑAS, 2011)

O Tempo entre Costuras foi o primeiro romance de Maria Dueñas que eu li e me foi apresentado pelo meu professor das aulas de espanhol, no intuito de incentivar os alunos a ler obras escritas por autores de língua espanhola. Foi uma excelente dica. Li o livro há mais de dois anos e desde então já li todas as outras obras da escritora: Mision Olvido e La Templanza (este com resenha aqui no blog).

A autora que é doutora em Filologia Inglesa e professora titular na Universidade de Murcia, na Espanha teve seu primeiro romance O Tempo entre Costuras publicado em 2009, e que já foi traduzido para mais de 25 idiomas. Em 2010, os direitos foram vendidos para o canal espanhol Antena 3 para adaptação da história para uma minissérie de 11 episódios.

Sira no atelier de moda em Madri, na adaptação do livro para uma minisserie.
A história que nos é apresentada se inicia em Madri, momentos antes de se iniciar a Guerra Civil Espanhola em 1936 após um fracassado golpe de estado. Conhecemos Sira Quiroga, uma modista que trabalha no ateliê de moda de Dona Manuela juntamente com sua mãe Dolores. Sira está noivo do tímido e educado Ignacio Montes.

Sira leva uma vida simples, trabalhando como modista e se preparando para um futuro parecido como o de todas as mulheres que conhece, e como era costumeiro em plena década de 1930: casar, ter filhos e conseguir um trabalho estável.

Porém seu mundo vira de ponta cabeça quando conhece Ramiro Arribas, por quem se apaixona perdidamente. É por causa dele que Sira deixa tudo que conhece para trás e se muda com ele para Tanger, no Protetorado Espanhol do Marrocos, uma cidade com uma cultura totalmente diferente para começar uma vida nova. No entanto, traída por sua grande paixão, Sira se vê sozinha, sem família, amigos, dinheiro e longe de sua cidade natal.

Imagens da cidade de Tetuan, na serie 'El Tiempo entre Costuras', do canal Antena3.
Sira vai então para Tetuan, longe da cidade onde estão suas piores lembranças, para recomeçar a sua vida novamente. É em Tetuan que ela faz grandes amigos que a ajudam na sua empreitada de iniciar um negócio próprio baseado no melhor sabe fazer, costurar. Temos Candelaria Ballesteros, a dona da pensão onde Sira mora nos primeiros momentos na cidade; Rosalinda Fox, a britânica rica que se torna sua principal cliente; Felix Aranda, vizinho e amigo de Sira; Marcus Logan, jornalista britânico a trabalho no Marrocos; e muitos outros personagens.

São personagens criados por Maria Dueñas misturados com personagens não-fictícios, como Rosalinda Fox.  Acompanhamos de longe os acontecimentos que ocorrem na Espanha; no ínicio a Guerra Civil Espanhola e posteriormente a transição para a Segunda Guerra Mundial, e suas consequências na distante cidade de Tetuan.

Como já comentei na primeira resenha de um livro da Maria Dueñas (veja aqui), a pesquisa histórica realizada pela autora é extensa. Segundo ela, é o processo que antecede escrever o livro. É durante a pesquisa dos locais pensados e a época em que vai ser inserida a história que surgem os personagens que ela cria, dando um ar de veracidade ao que lemos.

O Tempo entre Costuras é sobre a jornada de autoconhecimento de Sira, que em um processo de amadurecimento constrói sua vida. Sira é uma mulher determinada a mudar seu destino, e ao contrário do clichê de mulheres fortes e independentes que os escritores tanto se apegam, Sira é dependente daqueles que a rodeiam e uma mulher sensível. Essa reinvenção dos personagens principais parece ser uma constante nos romances de Maria Dueñas, sejam por razões amorosas, como Sira Queiroga, dinheiro ou trabalho.

A história é repleta de reviravoltas, e eu não esperava pelo desfecho, que foi supreendente. Foi um livro que eu não conseguia parar de ler. Eu estou acostumada a ler livros de fantasia e clássicos da literatura, e ler este romance depois de cavaleiros, dragões e tudo mais, foi incrível e renovador. O final fica em aberto, o que não me incomodou. Gosto de ficar imaginando o que aconteceu com a personagem depois e que rumos pode ter tomado. Fica recomendada a leitura.

O que acharam? Deixem seus comentários!



27 anos, arquiteta, restauradora e nas horas vagas fotógrafa e masterchef. Bookaholic morando nas terras do Tolkien, Lewis, Rowling, Dahl, Carrol.

2 comentários

Write comentários
12 de julho de 2016 23:16 delete

Esse livro está na minha lista. Gostaria de lê-lo ainda em 2016 (será que consigo? rs).
Parabéns pela resenha!

bjs

Amor por Livros

Reply
avatar
14 de julho de 2016 12:05 delete

Obrigada Renata! Espero que você consiga le-lo ainda esse ano! Depois conte o que achou!
Beijos

Reply
avatar