Resenha: O Olho do Mundo (A Roda do Tempo #1), Robert Jordan

21:00:00 2 Comments A+ a-

Título: O Olho do Mundo (A Roda do Tempo #1)
Volume: Único
Autores: Robert Jordan
Editora: Intrínseca
Páginas: 800
ISBN: 9788580573619
Lançamento: 2013
Gênero: Ficção Fantasia
Onde comprar: Submarino - Saraiva - Cultura

Links: Skoob
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: Um dia houve uma guerra tão definitiva que rompeu o mundo, e no girar da Roda do Tempo o que ficou na memória dos homens virou esteio das lendas. Como a que diz que, quando as forças tenebrosas se reerguerem, o poder de combatê-las renascerá em um único homem, o Dragão, que trará de volta a guerra e, de novo, tudo se fragmentará. Nesse cenário em que trevas e redenção são igualmente temidas, vive Rand al'Thor, um jovem de uma vila pacata na região dos Dois Rios. É a época dos festejos de final de inverno - o mais rigoroso das últimas décadas -, e mesmo na agitação que antecipa o festival, chama a atenção a chegada de uma misteriosa forasteira. Quando a vila é invadida por Trollocs, bestas que para a maioria dos homens pertenciam apenas ao universo das lendas, a mulher não só ajuda Rand e seus amigos a escapar dali, como os apresenta àquela que será a maior de todas as jornadas. A desconhecida é uma Aes Sedai, artífice do poder que move a Roda do Tempo, e acredita que Rand seja o profético Dragão Renascido, aquele que poderá salvar ou destruir o mundo.

Primeiramente, antes de começar com essa resenha tenho algumas considerações a fazer. Creio que desde que li O Senhor dos Anéis eu não lia algo tão incrível como esse livro. No total são 14 livros com média de 700 páginas cada, eu já estou no quarto e li as 3100 páginas dos quatro livros juntos em exatos 1 mês, pois a saga é simplesmente fantástica!!!

Não darei nenhuma informação sobre acontecimentos importantes na trama, pois tenho certeza que vocês descobrirão por si mesmo. E farei a resenha dos outros livros mais para frente, ok?
Tudo começa com um castelo aos pedaços... algo de muito poder foi despertado e há apenas uma figura no meio desse salão, essa figura depois ficará conhecida como "dragão". O próprio Tenebroso vai de encontro com essa figura e mostra toda a verdade do que foi feito, e que próprio irmão matou sua irmã de quem amava tanto. Eras se passam e nossa história conta a história de Rand al`Thor, um jovem que mora afastado de uma pequena cidade chamada de Dois Rios. Rand se prepara para ir com seu pai para o festival anual do vilarejo e no meio do caminho atrás dele, ele vê um cavaleiro todo de preto, o vento não balança sua capa, toda a luz não consegue penetrar através de toda aquela escuridão. Um instante depois essa figura simplesmente some.

Alguns acontecimentos depois, Rand se encontra em casa com seu pai quando é atacado por criaturas negras e deformadas, seu pai Tam al`Thor combate as criaturas porém é ferido gravemente, e cabe a Rand conseguir levar seu pai até Dois Rios e procurar ajuda.

Lá ele descobre que a cidade também foi atacada porém ninguém se feriu gravemente, isso por que havia na cidade uma Aes Sedai, que é uma feiticeira e seu guardião, que juntos conseguem lutar e afastar as forças do mal. O que ocorre é que as Aes Sedai são especialmente mal vistas em toda a região, pois são tidas como do mal. [Aqui cabe uma breve explicação: Em tempos remotos a magia era dividida entre homens e mulheres igualmente, porém o Tenebroso conseguiu corromper o coração dos homens (tudo ocorre no começo do livro com o castelo em pedaços) fazendo assim os mesmos cometer atos maléficos ou ficarem loucos, e coube as mulheres resolverem a situação, porém houve um preço e o preço foi partir a terra. Por isso somente mulheres tinham o poder da magia e os homens com aptidão para magia eram caçados e blindados para sempre. E por isso também não haviam homens no poder, como Reis ou imperadores, quem controlava tudo e todos eram as mulheres e somente as mulheres].

Voltando a história, Rand faz um acordo com a Aes Sedai, mesmo que os moradores da cidade sejam contra isso, pois como diria o ditado, não se confia em uma Aes Sedai. Porém com risco de morte de seu pai ele aceita o acordo e como troca pela cura ele aceita ir embora com a feiticeira e seu guardião.

Rand sai da cidade com seus dois melhores amigos (Perrin e Mat), e seu grande amor, sua quase prometida esposa Egwene.  Juntos eles vão atrás de respostas do porque do ataque contra a cidade e mais especificamente contra esses 3 jovens. 

Bem, o que eu acabei de resumir são somente as primeiras 150 páginas do livro, não irei contar mais porque acredito que vocês irão ler ele, e não quero acabar com nenhuma surpresa que acontecerá adiante e acreditem em mim serão várias!

Robert escreve o livro na década de 90, porém o livro nunca foi tão atual. O que eu achei mais interessante é que por mais que o livro seja medieval existe um grande poder feminino, ele em momento algum é visto como sexo frágil (o que, convenhamos, é um milagre), todas as personagens são fortes e independentes e acho que isso foi o que mais me prendeu no livro.

Se eu pudesse indicar um livro para vocês lerem de fantasia (tirando O Senhor dos Anéis, é claro) seria essa saga!


2 comentários

Write comentários
12 de agosto de 2016 10:04 delete

Oi, Breno!
Perainda! São 14 livros... CATORZE?!!!!?! Eu até queria ler, mas brochei bem aí. Mas que bom que você está gostando.
Beijos
Balaio de Babados

Reply
avatar
ed goularth
AUTHOR
2 de maio de 2017 18:49 delete

Olá Raissa, tudo bem. Estou com um problemão. Comprei os 4 primeiros livros, mas nao tem o Vol. 1 em estoque e nenhum lugar na internet, nem na estante virtual. Vc não tem interesse em vender o seu vol 1? Como bookaholic, estou na fase da sindrome de abstinencia. Imagina ter os volumes 1, 2 e 3 e nao ter o 1? Duas lojas ja cancelaram por nao ter o vol 1. abs

Reply
avatar