#leiamulheres2017

dezembro 29, 2016 12 Comments A+ a-


Institui que como meta de leitura de 2017 (minha nossa já ta na hora de pensar nisso! Sim o ano ta quase acabando...) eu vou ler livros apenas escritos por mulheres: #leiamulheres2017 #readwomen2017. Mas menina, de onde surgiu isso?

Bom. Em 2014 Joanna Walsh começou uma campanha no Twitter com a hashtag #readwomen2014, com o intuito de chamar a atenção para os livros escritos por mulheres. Ela escreve que:
“É um verdade universalmente conhecida, e confirmada por VIDA, que, mesmo que mulheres leem mais livros que homens, e que escritoras são publicadas em números semelhantes aos seus colegas masculinos, os livros delas são mais facilmente negligenciados: uma presença menor em jornais literários tanto como críticos como criticadas, assim como menos traduções literárias”. [Tradução livre. Fonte: “#readwomen2014” para Berfrois]


O que importa mais é como os livros escritos por mulheres são publicados, e não se são publicados ou não. Será que é mais provável homens escreverem o que se considera literatura de ficção ‘importante’, ou é considerada mais importante? Muitas capas de livros por mulheres são publicadas com elementos considerados femininos, como flores e cor de rosa. As críticas literárias descrevem seus trabalhos como ‘delicados’ quando é direto, ‘brincalhão’ quando é experimental, ‘delicioso’ quando é satírico e muito mais.

Para Joanna Walsh:
“Se você é um homem, ou uma mulher, que se preocupa com igualdade de gênero, ou apenas com seu acesso ao que é boa literatura, vamos fazer o possível para repensar como livros escritos por mulheres são publicados, vendidos, promovidos e recebidos por leitores (por nós), mesmo que seja apenas vendo uma lista e deixando o que é batido para trás, e ‘dar um google’ em Mina Loy, ou Elfriede Jelinek, ou Can Xue”. [Tradução livre. Fonte: “#readwomen2014” para Berfrois]
O movimento cresceu bastante, e no Brasil existe o projeto #leiamulheres, e que tem clubes de leituras em diferentes cidades (confira a lista no site do projeto ou na página do Facebook @leiamulheres) e uma lista enorme de resenhas de livros escritos apenas por mulheres.

Recomendo ainda a leitura do texto do blog As Bastardas intitulado “Por que ler mais escritoras?”, se quiser se aprofundar mais no assunto.

Ai eu fui dar uma olhada na minha estante pra saber de fato como andam meus hábitos de leitura. Considerei na conta os livros que coloquei como lidos no Skoob, porque eu sei que durante a minha infância/adolescência eu li bem mais do que está lá e a estante do Skoob reflete mais os meus hábitos de leitura dos últimos 5 anos. Li no total obras de 72 autores, dos quais 36% são mulheres e a quantidade de livros lidos escritos por mulheres é 35% do total de 164 livros. Eu leio mais livros escritos por homens que mulheres e se eu for verificar minha lista de ‘Quero ler’ o padrão não muda muito.

A ideia de fazer uma meta pessoal veio também de algumas amigas, que já fizeram a mesma coisa (leram apenas mulheres em um certo período) ou estão se engajando e procurando mais por novas escritoras. E é isso que eu pretendo fazer.

Refletindo sobre o assunto, apesar de ler livros escritos por mulheres são os livros escritos por homens que sempre me chamam a atenção. Seja porque eles sempre estão em maior quantidade nas estantes e nos displays das livrarias que frequento, seja porque fujo de livros que tenham uma capa cor de rosa, com flores ou com aquela foto com um casal sexy.

Não é sobre discriminar a literatura feita por homens, mas sim colocar a literatura produzida por mulheres no mesmo nível de visibilidade.

Um desafio desses no início me pareceu bastante difícil, mas quando decidi fazer uma lista de livros que poderia ler a dificuldade desapareceu. São tantos livros, e se eu for começar com os clássicos como Jane Austen e Emily Bronte (Raíssa aqui vai ficar feliz em saber que de 2017 não passa!), e livros mais recentes: o céu é o limite.

Aqui uma lista (parcial, não sei como será o ritmo de leitura daqui pra frente) de livros que pensei em ler nesse desafio, ou meta de pensar a igualdade de gênero em todos os aspectos do meu dia a dia. E literatura é um dos importantes para mim.

Jane Austen - Orgulho e Preconceito #leiaclassicos
Gillian Flynn - Garota Exemplar
Paula Hawkins - A Garota no trem
Martha Batalha - A Vida Invisível de Eurídice Gusmão #leianacionais
Katarina Bivald - A Livraria dos Finais Felizes
Chimamanda Ngozi Adichie - Americanah
Svetlana Alexievich - As Vozes de Chernobyl #leianobel
Alice Walker - A Cor Púrpura #leiaclassicos #oursharedshelf
Caitlan Moran - How to be a Woman #oursharedshelf
Emily Brontë - O Morro dos Ventos Uivantes #leiaclassicos
Harper Lee - O Sol é para todos #leiaclassicos
Virgina Wolf - Mrs. Dalloway #leiaclassicos



Se vocês tem alguma recomendação para mim, por favor deixem nos comentários. Sair da minha zona de conforto de gêneros literários também é uma meta!

Gostaram do desafio, já o conheciam, querem fazer? Comentem!

Fontes:
The Guardian. "Will #readwomen2014 change our sexist reading habits?".
Berfrois. "Joanna Walsh - #readwomen2014".
Leia Mulheres.
As Bastardas. "Por que ler mais escritoras?"
Jennifer Geraldine. "Leia mulheres 8 dicas de livros".


27 anos, arquiteta, restauradora e nas horas vagas fotógrafa e masterchef. Bookaholic morando nas terras do Tolkien, Lewis, Rowling, Dahl, Carrol.

12 comentários

Write comentários
29 de dezembro de 2016 21:22 delete

Oi Aline, que bacana essa campanha. Se você não tivesse falado aqui no blog, eu nunca saberia. Boa sorte e espero que você consiga.
Sempre que descobrir um livro bacana, eu venho aqui te falar tá.
Beijos
Quanto Mais Livros Melhor

Reply
avatar
30 de dezembro de 2016 10:08 delete

Oi, Aline!
Não conhecia esse projeto, mas achei bem legal. Pena que sou muito divergente pra seguir projetos assim haahhah
Beijos
Balaio de Babados
Participe do Natal Literário
Participe da promoção de três anos de Um Oceano de Histórias
Participe do Sorteio de Final de Ano

Reply
avatar
30 de dezembro de 2016 15:39 delete

Oi Aline!
Não conhecia o desafio, mas acho importante valorizar os livros escritos por mulheres, tanto quanto acho importante valorizar os livros nacionais, ou o que for. Na minha opinião, o que faz um livro merecer um lugar na minha estante ou na prateleira da livraria é se o livro é bom ou não, não importa quem escreveu. Então não é um desafio do qual eu participaria, mas desejo muita sorte para você :)
Você escolheu ótimos livros para começar. Realmente não protele mais "O Morro dos Ventos Uivantes". É maravilhoso! Qualquer coisa da Gillian Flynn também (mas "Garota Exemplar" é, sem duvida o melhor).
Já que você pediu dicas: qualquer coisa da Agatha Christie (meu favorito é "O Caso dos Dez Negrinhos"), "Jane Eyre", da Charlote Bronte (um clássico maravilhoso), "No Escuro", da Elizabeth Haynes (um thriller psicológico de primeira). Jennifer Egan também é maravilhosa. Vou parar por aqui porque senão vou longe (rsrsrs).
Beijos,
alemdacontracapa.blogspot.com

Reply
avatar
30 de dezembro de 2016 20:45 delete

Gostei muito dessa linha ahahaha é bem assim mesmo <3
que 2017 seja ainda melhor.


beeijão
http://www.carolhermanas.com.br/

Reply
avatar
30 de dezembro de 2016 22:58 delete

Oi Aline, adorei seu desafio mas nem vou tentar fazer pois não conseguirei cumprir pois já tem Harlan Coben e Stephen King que eu vou ter que ler e daí.... já furaria o desafio rsrsrs
bjs

Amor por Livros

Reply
avatar
Carla Azevedo
AUTHOR
31 de dezembro de 2016 15:34 delete

amei o projeto. vou colocar alguns nas minhas lista de leituras
http://dose-of-poetry.blogspot.com.br/

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 10:43 delete

Olá Priscila!
Obrigada pela visita! Gosto muito desse projeto e depois de dois anos postergando finalmente decidi começar!
Dicas de livros são sempre bem vindas, obrigada!
Beijos!

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 10:44 delete

Oi Luiza!

Confesso que estou com uma dor no coração de adiar a leitura de Asimov, Gaiman, Robert Jordan. Mas eles não vão embora né non?!

Obrigada pela visita.

Beijos

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 10:48 delete

Olá Mariana!

Pois é, realmente o que importa é o livro e a história e não quem escreveu. Mas eu percebi (uma autocrítica mesmo) que eu fujo de histórias ditas de amorzinho e de vários livros só pela capa, e eu sei que é pura burrice! Vou usar esse projeto como uma reavaliação dos meus hábitos de leitura!
Obrigada pelas dicas! Todos os livros das irmãs Bronte estão na minha lista também e o "No Escuro" parece muito bom também!

Obrigada pela visita!

Beijos

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 10:49 delete

Obrigada pela visita!!!
Beijos

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 10:50 delete

Oi Renata!

Ain, eu quero ler Robert Jordan, Patrick Rothfuss, Neil Gaiman e Asimov. Vai ficar pra depois mesmo, do mesmo jeito que eu posterguei Jane Austen até esse mês!

Obrigada pela visita!

Beijos

Reply
avatar
1 de janeiro de 2017 10:51 delete

Oi Carla!

Acompanhe o blog, que todos as minhas resenhas e livros lidos desse ano vão fazer parte do projeto! ;)

Obrigada pela visita!

Beijos

Reply
avatar