Resenha: A geografia de nós dois, Jennifer E. Smith

21:00:00 4 Comments A+ a-

Título: A geografia de nós dois
Autora: Jennifer E. Smith
Editora: Galera Record
Páginas: 272
ISBN: 8501106224
Lançamento: 2016
Skoob: Adicione
Onde comprar: Saraiva - Submarino - Amazon (Kindle)
Avaliação: ★★★★
Sinopse: Lucy mora no vigésimo quarto andar. Owen, no subsolo... E é a meio caminho que ambos se encontram - presos em um elevador, entre dois pisos de um prédio de luxo em Nova York. A cidade está às escuras graças a um blecaute. E entre sorvetes derretidos, caos no trânsito, estrelas e confissões, eles descobrem muitas coisas em comum. Mas logo a geografia os separa. E somos convidados a refletir... Onde mora o amor? E pode esse sentimento resistir à distância? Em A Geografia de Nós Dois, Jennifer E. Smith cria tramas cheias de experiências, filosofia e verdade.

"No primeiro dia de setembro, o mundo ficou escuro."

A geografia de nós dois foi publicado em 2016 pela editora Galera Record e escrito pela autora Jennifer E. Smith. Um livro que encanta muito pela capa, nos conta uma história sobre destino, amor, amizade, laços familiares e de como superar a distância. Uma leitura curta e leve, que nos leva a pensar e a valorizar os pequenos momentos que temos na vida.

Lucy e Owen moram exatamente no mesmo prédio na cidade de Nova Iorque. Lucy no topo e Owen no subsolo. O que os dois jovem de mundo tão diferentes podem ter em comum? Ambos estão passando por um momento de solidão em suas vidas, cada um a seu modo. 

Com um calor atípico na cidade, Lucy e Owen acabam presos no elevador depois de que um blecaute atinge toda a cidade. E é nesse pequeno cubículo metálico que uma amizade colorida, por assim dizer, acaba surgindo entre os dois. 

Porém, o que pareceu uma noite mágica, se tornará apenas uma boa lembrança para Lucy e Owen devido a mudanças que acontecem em suas vidas. Lucy se muda para a Europa por causa do novo emprego de seu pai, enquanto Owen sai em uma viagem de carro com seu pai pelos Estados Unidos em busca de uma nova vida.

"E ele fechou os olhos e correspondeu ao beijo. Cedo demais, Lucy se afastou, e, quando ela deu um passo para trás, Owen viu que estava sorrindo. — Não se preocupe — disse ela, antes de passar pelas portas abertas. — Mando um cartão-postal para você."

Lucy e Owen mantém viva a conexão que tiveram naquele dia especial em Nova Iorque, e prometem manter contato através de cartões postais, com a famosa e sincera frase "queria que você estivesse aqui". E é em meio a essa distância que os dois tentam entender e dar nome a esse sentimento que sentem um pelo outro. Cada um vivendo novas experiências, conhecendo novas pessoas, estreitando mais o relacionamento com os pais, mas sempre existindo aquele pensamento que leva um ao outro.

A história é narrada em terceira pessoa, com capítulos alternados entre Lucy e Owen o que deixou a leitura muito mais dinâmica. E o que mais achei interessante nessa narrativa foi o fato de se passarem vários, dias, semanas ou meses e a história não se perder. Além dos capítulos curtos, às vezes apenas com uma frase, que se estivessem juntos poderiam até mesmo formar um poema.

"Na cama naquela noite, Lucy respirou fundo. No carro naquela tarde, Owen soltou o ar. Em Londres, Lucy pensava em Owen. E bem longe, em Seattle, Owen também pensava nela.

A leitura é bem leve, o livro é bem curtinho e rápido de ler. Você não consegue largar a história até descobrir tudo o que acontece, e como os sentimentos e relacionamentos serão resolvidos. Não tem como não torcer para que o destino dê uma trégua e Lucy e Owen se encontrem de forma definitiva.

O livro não se trata apenas do romance clichê adolescente, que eu adoro, mas sim de temas mais reais como as mudanças, adaptações e a relação com a família.

"Se traçassem um mapa dos dois, de onde tinham começado e de onde terminariam, as linhas seguiriam para longe uma da outra como ímãs de polos opostos. E já tinha ocorrido a Owen que havia algo profundamente errado com aquilo, que deveriam existir círculos ou ângulos ou voltar, qualquer tipo de traço que possibilitasse às duas linhas voltarem a se encontrar. Em vez disso, iam em direções opostas. O mapa era o mesmo que uma porta prestes a se fechar. E a geografia da situação - a geografia dos dois - estava completa e irremediavelmente errada."

Recomendado! 

Meu primeiro contato com a autora foi em A probabilidade estatística do amor a primeira vista, e ela me conquistou com a sua maneira de escrever. Confira a resenha aqui.

Já leram esse livro ou algum outro da autora?
O que acharam?☺


26 anos, arquiteta, ama fotografar e sou bookaholic assumida. Um dos meus hobbies preferidos, além de tudo o que eu já faço, é sentar em um lugar tranquilo e ler um livro.

4 comentários

Write comentários
Larissa Dutra
AUTHOR
16 de dezembro de 2016 14:10 delete

Olá, tudo bem? Quero muito ler os livros da autora, parecem ser muito bons. Adorei sua resenha e fiquei mais doida ainda para realizar a leitura desse romance!

Beijos,
Duas Livreiras

Reply
avatar
Raissa Novaes
AUTHOR
19 de dezembro de 2016 12:03 delete

Olá Lu!
Você vai adorar *-*
Tem mais um livro dela que eu vi, e vou ler.
Obrigada pela visita, beijos!

Reply
avatar
Raissa Novaes
AUTHOR
19 de dezembro de 2016 12:04 delete

Olá Larissa!
Tudo bem e você?
Leia sim, os dois que li eu realmente amei. Recomendo!
Muito obrigada *-*
Beijos!

Reply
avatar