Resenha: Frankenstein, Mary Shelly

21:00:00 6 Comments A+ a-


Título: Frankenstein – Mestres do Terror
Autor: Mary Shelley
Editora: Nova Fronteira
Páginas: 240
ISBN: 9788520921746
Lançamento: 2015
Gênero: Terror – Suspense e Mistério – Literatura Estrangeira
Onde comprar: AmazonSaraiva - Submarino
Links: Skoob
Avaliação: ★★★★★
Sinopse: “Não vou ficar triste de dar adeus a esse projeto, porque ele é bem pesado de carregar por dois anos. Depois de Frankenstein, acho que vou querer fazer um filme sobre alguém que toma uma boa xícara de chá.” - Kenneth Branagh, diretor do filme Frankenstein de Mary Shelley, de 1994.“O monstro foi o melhor amigo que já tive”. - Boris Karloff, ator que consagrou Frankenstein no cinema, na versão de 1931. Neste clássico da literatura ocidental, o suspense percorre todo o romance, do início ao fim. Inebriado por uma sociedade cientificista e encantado com a alquimia medieval, um estudante decide criar um ser humano. Quando, porém, ele dá o sopro de vida à criatura, é tomado de horror e foge, abandonando sua invenção. Com uma personalidade a um só tempo dócil e cruel, forjada numa existência solitária no mundo, o monstro decide ir atrás de seu criador. Mas é novamente rejeitado e, amargurado pelo modo odioso com que é tratado pelas pessoas, inicia a mais cruel das vinganças, que desencadeia uma dupla perseguição e um inevitável fim trágico.

Capitão Walton está em seu navio, seguindo ao Polo norte, na busca de algo grandioso, quando avista uma criatura enorme em um trenó que segue viagem na direção oposta. No dia seguinte resgata um jovem que estava quase à beira da morte em seu trenó. Este jovem é Victor Frankenstein, cientista, químico e biólogo. Intrigado com a situação do jovem, Walton conversa bastante com ele durante a viagem. Frankenstein decide contar ao Capitão o que o levou a estar no meio de uma nevasca.

Tudo começa com um estudante de química e biologia que decide criar uma vida a partir de pedaços de cadáveres. Victor se empenha nessa empreitada por longos 2 anos. E quando finalmente a criatura desperta, ele se arrepende, pois a criatura é tão monstruosa que nem ele, o próprio criador consegue olhar para tal monstro. Assustado e revoltado consigo mesmo Victor foge para longe da sua criação. Irritado e revoltado com o abandono, a criatura segue seu criador.
“Por que eu teria piedade dos que me desprezam? Pois eu me vingarei de cada ofensa. Se não posso inspirar amor, inspirarei o medo.” – A Criatura
Victor conta desde o início de sua empreitada até quando a desgraça começa a perseguir sua família e ele se vê sozinho com sua criatura. A criatura deseja ter alguém que o queira, e força Victor a criar uma nova criatura fêmea igual a ele para que essa sua necessidade seja cumprida, porém Victor não sabe se pode criar outra criatura como ele novamente e pede algum tempo para pensar sobre o assunto.

Caso o ele não crie outra criatura, toda sua família estará em perigo, ele decide criar então a fêmea. No decorrer da criação, Victor decide que não pode trazer ao mundo mais um monstro por causa de motivos egoístas e desiste. A criatura se revolta novamente com ele e promete que ele irá se arrepender de o ter criado, abandonado e negado a ele um ser igual.
“ ’ Escravo’, ele disse firmemente, ‘você me criou, mas eu sou o senhor. Obedeça! ’ “ – A Criatura
Sempre fui fã de filmes e livros de terror, então estou me empenhando em ler os “clássicos” desse gênero. O box Mestres do Terror, contém 3 livros (Drácula, Frankenstein e o Médico e o Monstro), faltava apenas a resenha deste, que foi o último a ser lido. Sempre soube quem era o Frankenstein, mas nunca soube de fato a história. Então foi uma leitura bem interessante e surpreendente. Mais surpreendente foi saber que Frankenstein era o nome do cientista e não do monstro. O monstro é chamado apenas de “A Criatura”. Para os fãs de terror e suspense é uma leitura imperdível!



6 comentários

Write comentários
20 de janeiro de 2017 09:56 delete

Oi, Paola!
Eu tenho esse livro tem um tempo, mas nunca arranjei tempo pra ler.
Confesso que era daquela que achava que o nome do monstro era Frankenstein
Beijos
Balaio de Babados

Reply
avatar
20 de janeiro de 2017 17:08 delete

Oi Paola, tudo bem?
Olha, eu não posso dizer muita coisa sobre essa história porque meus conhecimentos sobre ela baseiam-se apenas nos filme e alguns desenhos que assisti ao longo da vida.
Gostei de conhecer mais sobre a trama através da sua resenha, mas ainda não é uma história que chame a minha atenção ao ponto de lê-la.
Beijos
[SORTEIO] Aniversário de 1 Ano: Livro - Perdida
Quanto Mais Livros Melhor

Reply
avatar
21 de janeiro de 2017 18:42 delete

Oi Paola!Tudo bom?
Quase que comprei esse box do terror,mas quando vi que a Darkside ia relançar Frankenstein numa edição lindíssima resolvi esperar kkkkkkkkk
Dizem que é uma das melhores histórias de terror,com uma narrativa muito bonita e leve.Tô louco pra ler!
Fiquei chocado também quando soube que Frankenstein era o nome do médico hahahahahaaha
Beijos!

http://livreirocultural.blogspot.com.br/

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 09:12 delete

Oi Luiza,
Eu também achava,foi um choque rs rs
Confesso que esse livro ficou na estante um bom tempo para eu ler
Beijos

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 09:14 delete

Oi Priscila,
Estou bem e você?
Vou confessar que nunca vi um filme completo, apenas trechos rs.
Foi bom saber a história toda.
Beijos

Reply
avatar
24 de janeiro de 2017 09:24 delete

Oi Claudio, tudo bem e com você?
Esse Box eu ganhei de uma amiga, adoro livros de capa dura e me encantei por todos eles.
Dessas histórias de terror, meu favorito é o Drácula, porém a leitura é mais pesada, diferente desse, que foi rápida e gostosa.
kkkkk, foi um choque.

Beijos

Reply
avatar