Resenha: O Historiador, Elizabeth Kostova

janeiro 15, 2017 0 Comments A+ a-

Título: O Historiador
Volume: Único
Autores: Elizabeth Kostova
Editora: Suma
Páginas: 544
ISBN: 57302710X
Lançamento: 2005
Gênero: Literatura Estrangeira
Onde comprar: Submarino - Americanas - Saraiva
Links: Skoob
Avaliação: ★★★★
Sinopse: O Historiador consumiu 10 anos de pesquisas da autora, Elizabeth Kostova, e é inspirado na história real de Vlad, o Conde Drácula, numa mistura magistral de folclore e mito, com preciosos dados históricos, antropológicos e geográficos. Mas a explicação de seu imenso sucesso está na força dramática do seu enredo e na imensa vitalidade de seus personagens. Certa noite bem tarde, ao explorar a biblioteca do pai, uma jovem encontra um livro antigo e um maço de cartas amareladas. As cartas estão todas endereçadas a "Meu caro e desventurado sucessor", e fazem mergulhar em um mundo com o qual ela nunca sonhou - um labirinto onde os segredos do passado de seu pai e o misterioso destino de sua mãe convergem para um mal inconcebível escondido nas profundezas da história. As cartas fazem alusão a um dos poderes mais maléficos que a humanidade jamais conheceu, e a uma busca secular pela origem desse mal e sua erradicação. É uma caça à verdade sobre Vlad, o Empalador, o governante medieval cujo bárbaro reinado gerou a lenda de Drácula. Gerações de historiadores arriscaram reputação, sanidade, e até mesmo as próprias vidas para conhecer essa verdade. Agora, uma jovem precisa decidir continuar ou não essa busca - e seguir seu pai em uma caçada que quase o levou à ruína anos antes, quando ele era um estudante universitário cheio de energia e sua mãe ainda era viva.

Existem alguns mistérios que deveriam ficar enterrados para sempre. Mas, ás vezes, as crianças sempre acabam mexendo onde não devem... e histórias do passado voltam para assustar você!


Era uma vez, uma jovem na biblioteca do pai que encontra um livro com algumas correspondências endereçadas a "meu caro e desventurado sucessor". Desde então começa uma longa história onde seu pai relembra fatos de quando era um estudante, onde seu professor repassa algumas informações sobre o possível paradeiro do Conde Drácula.

Aí então começa uma mistura de arquitetura e história, tudo passando por uma trama fantástica, e durante esses grandes flashbacks sobre o pai mais novo da nossa protagonista, voltamos ao presente durante a segunda guerra mundial onde outros fatos ocorrem ao mesmo tempo.

Não darei maiores detalhes pois qualquer fato que eu conte aqui pode literalmente estragar toda a magia do livro... e acredite.... podem mesmo!

Agora essa corrida entre o pai da nossa protagonista e os grandes poderes do Vla, o Empalador entram em choque, no que pode levar a ruína de algum dos dois lados.

O que mais me impressionou foi como a autora teve a capacidade de conseguir descrever cada detalhe arquitetônico das construções do Leste Europeu e detalhar tão incrivelmente obras do anos atrás.

Misturar arquitetura, artes, história e vampiros é uma das sacadas mais geniais que alguém poderia ter, ainda mais se tratando de um tema tão batido quanto vampiros.


27 anos, e carinha do TI. Acha que a solução do mundo é 42. Medalhista olímpico de maratonas de séries, jogos e livros. Acredita que está preparado para um apocalipse zumbi, desde que tenha internet e gifs para compartilhar...