Series: The Handmaid's Tale

agosto 03, 2017 18 Comments A+ a-

Resultado de imagem para the handmaid's tale serie poster

Olá leitores 💗!!!

To aqui de volta para falar sobre adaptações e a escolhida da vez é a adaptação feita pela Hulu do livro The Handmaid’s Tale da Margaret Atwood para a TV.

Foi por causa do anúncio da série que descobri o livro. Já fiz a resenha dele (confira aqui), mas recapitulando: a história se passa num futuro distópico em que a República de Gilead foi instaurada, um regime totalitário que controla o corpo das mulheres em prol da tentativa de gerar bebês saudáveis numa sociedade em que as taxas de natalidade são incrivelmente baixas.

A série foi anunciada pela Hulu em abril de 2016 e é produzida por Bruce Miller (de The 100), Daniel Wilson, Fran Sears e Warren Littlefield. Margaret Atwood é produtora  de consultoria, para os aspectos da série que ampliam o universo criado por ela ou que modernizam a história. Elisabeth Moss é Offred, Yvonne Strahovski é Serena Joy, Ann Dowd é Aunt Lydia e temos ainda a participação de Alexis Bledel como Ofglen e Samira Wiley como Moira.

No livro Offred é a narradora e a história transita da realidade em que ela está para o passado como ela lembra. Nisso a série acertou em cheio. Temos ainda muitos momentos narrados por Offred, com a personagem normalmente calada e a voz dela narrando no fundo. Elisabeth Moss mostra a que veio e percebemos as reações faciais dela enquanto ouvimos a sua voz. Em entrevista ela disse que decorou suas linhas como narradora e pensava nas palavras enquanto atuava para a cena em que sua voz seria inserida depois. (Já dá o Emmy pra ela logo vai!)

Resultado de imagem para the handmaid's tale gif elisabeth moss

Como uma séria inteira focada em apenas um personagem não funciona muito bem o roteiro incluiu os arcos dos outros personagens que aparecem na narrativa de Offred no livro, como sua amiga Moira, o marido Luke e Serena Joy, a esposa do comandante. Aqui dá pra ver a importância que a consultoria da Margaret Atwood foi: os personagens foram muito bem aprofundados, seu desenvolvimento foi feito de maneira a explicá-los melhor e  a ampliar o universo que foi criado e mostrar melhor o que acontecia enquanto Offred está como aia na casa do Comandante.

Tudo isso em um cenário impecável, numa fotografia de tirar o fôlego (os cortes, os enquadros) e um figurino muito bem feito. A cidade escolhida é Boston, nos EUA. Os cenários são todos reconhecíveis como sendo um lugar que poderíamos estar, mas tudo está muito céptico: não há pessoas nas ruas, não há anúncios, as lojas todas sumiram, tudo o que a República de Gilead fez. Tudo isso se acentua com as cores escolhidas pela fotografia, elas estão estouradas fazendo tudo parecer limpo demais, controlado demais.

Isso fica ainda mais evidente com o contraste da fotografia dos momentos em que Offred lembra do que aconteceu, tentando entender o que levou a chegada ao poder da República de Gilead. As cores são mais suaves, são mais confortáveis e nos remetem ao que conhecemos. O contraste está no figurino também, pois além do controle dos corpos, da cultura, o vestuário também é controlado.

Resultado de imagem para the handmaid's tale gif

As aias usam apenas vermelho e o tom escolhido é um que lembra sangue. Quando as aias andam pela cidade em grandes grupos parece um rio de sangue fluindo pelas ruas. Os contrastes não funcionam apenas entre o presente e as lembranças de Offred, mas também entre cenário e figurino. As aias em suas vestes vermelhas parecem fora de contexto fazendo compras no mercado de linhas modernas.

Resultado de imagem para the handmaid's tale serie

O último contraste que vou falar é a trilha sonora. Perceba, quando for ver ou rever, que o fim de cada episódio com a música que toca é uma quebra completa do ritmo do que veio antes. A música escolhida é completamente diferente do que você espera, e parece ser um ato de revolta. A que mais me marcou foi “You Don’t Own Me” de Lesley Gore.

Bom, preciso parar de falar ou começo a estragar a série para quem ainda não assistiu. Eu já recomendei essa série para muita gente. E vou recomendar mais uma vez, pra você leitor. Todo mundo precisa ver. Além de ser visualmente maravilhoso ele, tem muitas mulheres envolvidas na produção, o que o torna ainda mais especial em meio a tantos produtos produzidos por homens. E o tema, não é? Como disse na resenha do livro: um tapa na cara da nossa sociedade que precisa discutir os direitos das mulheres.

Mas aviso, a série tem cenas que podem ser gatilhos para alguns. Se você não quis ler o livro com medo que isso acontecesse, não recomendo assistir a série. Tudo que no livro já parecia terrível, ver em cores e a expressão do rosto dos personagens é ainda pior. A atenção aos detalhes da produção, como o número de registro que as aias tem pregadas nas orelhas, deixa tudo ainda mais verossímil.

O resultado é que “The Handmaid’s Tale” foi indicada a nada menos que 13 Emmys, incluindo melhor atriz para a Elisabeth Moss e melhor direção para Kate Dennis, que dirigiu dois episódios (confira aqui a lista completa).

Resultado de imagem para the handmaid's tale serie

A segunda temporada já foi confirmada pela Hulu e é esperado que seja lançada em 2018. Como o fim da série e do livro foram bem semelhantes, resta esperar pelos novos episódios para saber o que acontecerá com Offred e todos os outros personagens! Já estou ansiosa!

Que estão esperando. Vão ver logo!!!

PS: Spoilers Talk Show #49 Sobre adaptações literárias. Recomendo demais esse podcast gente. Eles infelizmente encerraram as atividades, mas o que aprendi de TV com eles não tem como explicar. Muito do que coloquei nesse post foi resultado da discussão deles nesse episódio e as minhas próprias conclusões depois de ter lido o livro e maratonado a série.

27 anos, arquiteta, restauradora e nas horas vagas fotógrafa e masterchef. Bookaholic morando nas terras do Tolkien, Lewis, Rowling, Dahl, Carrol.

18 comentários

Write comentários
Mari Zavisch
AUTHOR
3 de agosto de 2017 20:02 delete

Oi, Aline!
Menina, eu passei a semana procurando uma série e aqui está! haha
Adoro esse gênero e não conhecia nem a série nem o livro. Não sei onde ela está disponível, mas depois da sua resenha vou procurar!
Eu também presto muita atenção na fotografia das séries/filmes, por isso entendo totalmente o que você disse e também conta muito para eu gostar ou não.
Espero que eu goste tanto quanto você :)
Beijinhos,

Galáxia dos Desejos

Reply
avatar
3 de agosto de 2017 20:17 delete

Aline, como vai?
Fiquei bem surpreendida pelo enredo da série já que não conhecia o livro. Acho o tema maravilhoso, ver um mundo distópico onde as mulheres somente servem para "reproduzir". Acho que isso mostra o quanto a sociedade nos subjuga de alguma forma. Queria poder assistir mas infelizmente estou sem tempo, mas vou anotar o nome.
Beijo!
http://www.leitoraencantada.com/

Reply
avatar
3 de agosto de 2017 21:07 delete

Oi Aline, tudo bem? Uma amiga assistiu e me avisou que tem momentos fortes, mas eu não tinha muita ideia sobre o que era a série. Eu adorei sua resenha! Assim que eu tiver um tempinho eu com certeza vou conferir!

Bjs, Mi

O que tem na nossa estante

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 09:25 delete

Oi Mari! Bem vinda ao universo da Margaret Atwood. É sensacional.
A série é produzida pela Hulu, um serviço de streaming que só está disponível nos EUA. Mas procura que você vai encontrar ;).
Eu presto mais atenção em fotografia também, ainda mais quando é uma adaptação e eu já conheço a premissa da história.
Depois conte o que achou!

Beijos

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 09:26 delete

Oi Miriã.
Sim a temática é super importante e assiste quando tiver oportunidade. O livro foi escrito na década de 1980 e infelizmente continua atual. Abre uma porta pra discutir tudo isso!

Beijos

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 09:27 delete

Oi Mi!

Confira sim! Se você tem receio dos momentos fortes assista um episódio por vez. Eu assisti tudo em um dia e bateu uma bad depois! Não recomendo!
Depois conta o que achou!

Beijos

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 11:58 delete

WOW! Eu vou procurar essa série para assistir depois! E sabendo que tem o livro, procurarei também! Não conhecia essa história, mas fiquei bem curiosa, que ela seja mesmo tudo o que estou pensando que é...
Bjks!

https://mundinhodahanna.blogspot.com.br/

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 12:35 delete

Oi Aline, tudo bom?
Eu tô pra assistir essa série em uma mega maratona. Acho o discurso e as críticas dessa história tão fortes e importantes; quero ler o livro também, because of reasons né.
Empoderamento feminino é o que há, graças a deusa. E qualquer um que fale o contrário deveria olhar pra essa série e entender porque o feminismo é tão necessário desde sempre.

Beijos,
Denise Flaibam.
www.queriaestarlendo.com.br

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 14:11 delete

Oi! Essa série parece ser bem intensa e uma forma de mostrar como a mulher sofre numa sociedade. Apesar de ter cenas fortes, fiquei com vontade de assistir. Vou procurar o livro. Bjos ❤

Click Literário

Reply
avatar
4 de agosto de 2017 15:55 delete

Já curti essa sinopse!
Adoro histórias distópicas problematizadoras! haha
vou procurar saber mais sobre essa série!

beijos
www.ooutroladodaraposa.com.br

Reply
avatar
Alice Duarte
AUTHOR
5 de agosto de 2017 11:40 delete

Oiii Aline

Amei essa série, acredita que ainda não conhecia? Ando super desatualizada do que passa na TV, aqui em casa a TV é ligada o dia inteiro em canais de desenho, ai já viu né? Fico boiando literalmente em quanto à séries. Já deixei a dica anotadinha, quando surgir uma oportunidade com certeza quero conferir.

Beijokas

aliceandthebooks.blogspot.com

Reply
avatar
5 de agosto de 2017 16:03 delete

Oi Hanna! Confira os dois sim! São excelentes cada um no seu próprio tipo de mídia! Depois conte o que achou!

Beijos

Reply
avatar
5 de agosto de 2017 16:04 delete

Oi Denise!
Graças a deusa! Eu maratonei, mas confesso que bateu uma bad forte depois!
Confere a resenha do livro também! Esse e The Power, que também é demais!

Beijos!

Reply
avatar
5 de agosto de 2017 16:05 delete

Ola!

Confira sim! Ambos abrem uma discussão importantíssima! Obrigada pela visita!

Beijos

Reply
avatar
5 de agosto de 2017 16:06 delete

Oi!
Se você curte histórias distópicas problematizadoras você precisa ler The Power, escrito por uma pupila da Margaret Atwood!

Beijos

Reply
avatar
5 de agosto de 2017 16:07 delete

Oiii Alice!

Super entendo. O que eu acabo fazendo é seguindo podcast de tv e recomendações da vida! Confira e depois conte o que achou!!!

Beijos

Reply
avatar
camila
AUTHOR
6 de agosto de 2017 15:37 delete

Oi Aline, tenho muito interesse em ver está série, já tinha antes, mas depois de ler sua resenha me deu mais vontade ainda, e olha que eu não sabia que era adaptação, estou totalmente por fora, até do enredo eu estava, fiquei sabendo mais da série pela sua resenha mesmo!
Adorei!

Beijos Mila
http://dailyofbooks.blogspot.com.br/

Reply
avatar
6 de agosto de 2017 17:50 delete

Oi Mila! Fico super feliz pela sua descoberta e que fiz parte desse processo! Iei!
Confira livro e série e depois conta o que achou!

Beijos

Reply
avatar