Dia Internacional da Mulher | Autoras favoritas


Olá leitores!

Sendo o único homem deste blog, ficou para minha pessoa a responsabilidade de escrever sobre o dia da mulher. E comecei a pensar na melhor maneira de escrever sobre o assunto, e pensei que antes de mais nada seria lega falar sobres as mulheres que marcaram a minha vida. Sendo elas minha avó que me ensinou a roubar nas cartas, ou minha mãe que me ensinou que a q gravidade e a mira do chinelo dela não erram, ou até mesmo minha ex que depois de 4 anos terminou comigo por áudio de WhatsApp (TE ODEIO). Acredito que todo mundo tenha exemplos de mulheres que marcaram nossas vidas, seja para o lado bom como nos dois primeiros exemplos (lembro de quando era criança e ia trabalhar com minha mãe, pois a gente não tinha grana pra pagar uma escola particular e eu ficava metade do dia com minha mãe na escola de natação e a outra metade do dia com minha avó comendo) ou de exemplos nem tão legais assim como foi o último citado (sim é sério eu te odeio!) XD.
Tive e ainda tenho grandes exemplos de mulheres na minha vida pessoal, mulheres que lutam, que batalham, que matam um leão por dia e que não deixam a peteca cair. Vejo mulheres diariamente se desdobrar em mil, ter que ser mais eficientes que dez mil e ainda sim serem desmerecidas mas continuar a luta como se nada pudesse atingi-las. Todos nós temos milhares e milhares de exemplos diários de como as mulheres são tão capazes quanto nós homens de fazer qualquer coisa, e na literatura não seria diferente!

Temos milhares e milhares de escritoras que escreveram obras primas (tirando 50 tons de cinza CLARO). Aqui em baixo vamos citar algumas das escritoras que mais nos marcaram e esperamos do fundo do coração que o carinho que temos por elas consiga chegar até vocês!


Robin Hobb: Admito que tirando a J.K. Rowling é a única escritora que eu li. Mas ganhou meu coração e se tornou um dos meus livros favoritos. Eu li a Trilogia do Assassino em 1 mês de tão impressionado que eu fiquei. A resenha do livro 1 você encontra aqui. A padawan de nosso querido Martin aprendeu com ele a como fazer uma grande trama e nos fazer ficar ansiosos de saber o que acontece no final de cada página!

[Recomendações da Aline]

Antes de começar com a minha pequena lista, reitero a recomendação da Robin Hobb (e obrigada Breno pela maravilhosa indicação). Ela está na minha lista de autores favoritos.


Margaret Atwood: Muitos se perguntam porque raios essa mulher ainda não ganhou o Nobel de Literatura. Tenho que concordar. A canadense já escreveu de tudo: poesia, ensaios, distopias, thrillers psicológicas, e em cada uma das obras é de uma qualidade imensa. A lista é enorme! Já li dois livros dela: O Conto da Aia (que eu fiz essa resenha do livro e essa pra adaptação da série) e Alias Grace.

Elena Ferrante: pois é. Não tem foto dela, porque na verdade só os seus editores sabem quem ela é. Elena Ferrante é o pseudônimo de uma escritora italiana, que escreveu a renomada série Napolitana. Sou apaixonada pela capacidade de escrita dessa mulher, como ela junta palavras e frases de uma maneira tão poética; como todo aspecto da história está conectado fazendo você perceber que nada está no livro a toa. Estou na metade da coleção Napolitana, e já escrevi a resenha do A Amiga Genial e em breve teremos a do segundo livro História do Novo Sobrenome.


Chimamanda Ngozi Adichie: Americanah foi o primeiro, e apenas por enquanto único, livro que li dessa autora nigeriana. E foi necessário apenas um livro me conquistar, uma história envolvente, bonita e completamente diferente daquilo que costumava ler. Ainda vou ler muitos outros livros dela, como Hibisco Roxo, Meio Sol Amarelo, Sejamos Todos Feministas.

As três tem em comum escrever sobre mulheres fortes. Personagens que enfrentam o status quo de seja sociedades distópicas, seja da sociedade italiana na década de 1950 ou de sociedades racistas. Temas que só comprovam a importância da luta pela igualdade de gêneros.

[Recomendações da Paola]

Quando parei para pensar sobre quem falar me vieram 3 escritoras que me envolveram muito em suas histórias e sempre que tem um livro delas disponível para ler, largo todos os outros livros e não perco tempo em pegar o delas.



Agatha Christie: como já falei inúmeras vezes, sou uma super fã de romances policiais. Recentemente li "Morte na Mesopotâmia" e foi um livro surpreendente. Mesmo depois de muitos livros e muitos anos de romances policiais, achei que já estava mestre na arte de solucionar crimes e esse me surpreendeu demais. Em momento nenhum consegui desconfiar quem seria o assassino ou o motivo. 



Jamie McGuire: escritora ganhou fama com a série "Belo Desastre", que até hoje é uma das minhas histórias favoritas. Comprei o livro pela capa, entre na livraria eu olhei de relance para ele, bastou isso para me apaixonar pela capa e comprar. Sem duvida, foi amor a primeira vista e dura até hoje, tem quase 8 anos. 



A. C. Meyer: minha escritora nacional favorita, sem duvida nenhuma. Todas as histórias que li, todas me envolveram e me encantaram. Atualmente estou lendo "Par Perfeito - Episodio 2", e fico super admirada como me envolvo facilmente com a história. Fico muito feliz, que a literatura Brasileira venha ganhando mais espaço a cada dia e tenha ela omo uma de suas representantes. 

O que vejo em comum na escrita da três, é a desenvoltura da história. Você começa o livro, antes de 10 páginas você já se vê envolvida com os personagens  e com a história. A cada página você busca uma nova informação, conhecer um pouco mais do personagem e quando você nota, já passou da metade do livro e não vê a hora de ler mais para saber o final. E no fim fica aquela nostalgia, aquele sentimento de que foi tudo muito bom. São leituras que te prendem e você perde a noção do tempo, e para mim essas são as melhores =)


[Recomendações da Raissa]


Olhando as minhas prateleiras, foi muito difícil escolher apenas 3 autoras. São tantas que adoro, mas escolhi 3 que sempre que posso estou lendo ou relendo suas histórias. Desde já, recomendo demais todos os livros que já li ❤ 


Jane Austen: A autora do meu livro de cabeceira, Orgulho e Preconceito. Foi com a Jane que aprendi amar romances histórico e de época, de conhecer paisagens diferentes, personagens bem construídos e memoráveis. Foi uma autora que só teve suas obras reconhecidas e aclamadas muito tempo após a sua morte, mas que tinha ideais bem para frente de sua época. Recomendo todos os livros dela! São muitos personagens, cada um com um aprendizado diferente e com características bem marcantes. Tirando Orgulho e Preconceito, gosto muito de Emma, Lady Susan e Persuasão. São clássicos, que merecem ser lidos.


J.K. Rownlig: Bom, Harry Potter foi o primeiro livro que li na vida! E com certeza a J.K. me conquistou com essa história incrível. Depois de mais velha que comecei a conhecer mais sobre a história da autora e entender o quanto demorou e o quanto ela lutou para conseguir publicar seu livro, e o quanto ela batalhou em sua vida pessoal mesmo. Recomendo todos os livros de HP e recentemente li Vidas muito boas que valeu super a pena!


Jojo Moyes: Ela é, para mim, o Nicholas Sparks mulher! Suas histórias são maravilhosas, marcantes, sempre me ensinam algo, e me deixam com resseca literária por dias hahahaha A Jojo tem um dom, que eu não consigo nem explicar. Recomendo vários livros dela, mas os meus queridos sempre serão Como eu era antes de você e A garota que você deixou para trás

Quais são as autoras favoritas de vocês?
Comenta aqui embaixo ☺

1 comentários:

  1. Oi Breno!

    Algumas das citadas são minhas favoritas!


    Bjoooooos
    muitospedacinhosdemim.blogspot.com.br

    ResponderExcluir